Pesquisar este blog

quarta-feira, 8 de março de 2017

Hebreus 1:11-12

Hebreus 1:11-12 - Eles perecerão, mas tu permanecerás; E todos eles, como roupa, envelhecerão. E como um manto os enrolarás, e serão mudados. Mas tu és o mesmo, E os teus anos não acabarão.
ELES PERECERÃO. “Eles” a quem se refere o escritor? Diz respeito aos céus atmosférico e visível, como também a terra, citados no texto anterior. Apocalipse 21:1 - E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Estas são previsões escatológicas que terão lugar em um futuro próximo, após o arrebatamento da igreja de Cristo, durante o período da grande tribulação. Basta se ler o livro profético do Novo Testamento, conhecido como apocalipse e se percebe logo a partir do seu sexto capítulo que coisas terríveis estão para acontecer contra a terra e este céu atmosférico, referente a grande tribulação.

MAS TU PERMANECERÁS. O escritor está estabelecendo as diferenças entre a superioridade de Cristo e as coisas terrenas. Mostrando que as coisas matérias, tão valorizadas pelos judaizantes e pelos mestres gnósticos são todas passageiras, mas que o Cristo de Deus é eterno e vive para todo o sempre. A manifestação na terra do Messias de Deus, na sua humanidade por Jesus de Nazaré, não quer dizer que ele passou a existir a partir do seu nascimento, como é natural com todo ser humano que vem a terra, mas o Cristo de Deus sempre existiu com o Pai, na sua eternidade passada ou preexistência, como sempre e eternamente existira na eternidade futura.

TODOS ELES COMO ROUPA, ENVELHECERÃO. Já que tanto os judaizantes, quanto os falsos mestres gnósticos usavam suas fábulas, o escritor usa neste ponto uma alegoria comparativa para demonstrar o quanto os ensinos e as ideologias materialistas destes hereges estavam erradas. Todos eles (céus e terra), como roupa, envelhecerão. O tecido pode ser da melhor qualidade possível, mas de muito se usar chega o tempo que ele ficará velho e roto, ao ponto de se estragar e se rasgar facilmente. Assim são estas coisas terrenas e materiais, tudo caminha para o final, porque tudo que há na terra é perecível.

E COMO UM MANTO OS ENROLARÁS E SERÃO MUDADOS. Neste ponto continua a citação do salmo 102:26-27 - Eles perecerão, mas tu permanecerás; todos eles se envelhecerão como um vestido; como roupa os mudarás, e ficarão mudados. Porém tu és o mesmo, e os teus anos nunca terão fim. O manto citado neste texto diz respeito às coberturas, que as pessoas usavam quando lhes eram convenientes, em suas viagens ou peregrinações, tanto para os protegerem do sol causticante dos desertos, quanto para os guardarem das tempestades e geadas. Depois enrolavam e não usavam mais até se mudarem para outro lugar. Os céus atmosféricos eram vistos pelos antigos como um manto, que os protegiam de serem atingidos pelos cometas e outros planetas. Mas quando eram atingidos por asteroides diziam os mais antigos que os céus estavam enrolados, como um manto que se enrola e se guarda.

MAS TU ÉS O MESMO, E OS TEUS ANOS NÃO ACABARÃO. O escritor fala da imutabilidade de Cristo. E aquilo que o salmista falava sobre o Deus da antiga dispensação, ele atribui a Cristo. Na mesma epístola está escrito: Hebreus 13:8 – Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e eternamente. Ele não mudou e nem mudará jamais. O homem por mais que dure, chega o dia de sua morte, mas Cristo é eterno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário