Pesquisar este blog

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

1 Timóteo 2:14-15

1 Timóteo 2:14-15 - E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão. Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, se permanecer com modéstia na fé, no amor e na santificação.
E ADÃO NÃO FOI ENGANADO. O autor se reporta ao caso do primeiro casal, quando do ato da queda da raça humana, través de Adão e Eva (Gênesis). E até certo ponto, ele defende a posição de Adão, não por ser ele inocente, mas por ter seguido o erro da sua mulher. O fato é que Adão não foi diretamente tentado pelo diabo, mas, as Sagradas Escrituras revelam que, a mulher quem caiu na tentação, comeu do fruto proibido e deu também a Adão, que por sua vez, simplesmente foi seduzido pela mulher ao erro.

MAS A MULHER SENDO ENGANADA. No caso de Adão, ele não foi enganado pelo diabo, conforme este texto, porem, foi seduzido pela mulher a cometer o pecado. Já no caso de Eva, ela foi enganada pelo diabo, caiu na tentação do inimigo (Gênesis 3:6), e em seguida fez com que o homem também desobedecesse ao mandamento de Deus. Desde então, a mulher passou a ser hostilizada pela teologia judaica, como sendo alguém inferior.

CAIU EM TRANSGRESSÃO. Havia um mandamento expresso da parte do Criador para que o casal não comesse do fruto da arvores do conhecimento do bem e do mal (Gênesis 2:16-17). A mulher cedeu a tentação do inimigo e transgrediu a ordem de Deus, comendo do fruto proibido. Transgredir, neste caso, é desobedecer a um mandamento expresso da parte do Criador, que foi justamente o que ocorreu no princípio da raça humana.

SALVAR-SE-A POREM. Conforme já comentamos anteriormente, a teologia e a cultura religiosa do judaísmo defendia que as mulheres não eram dignas de salvação, porque por meio de Eva é que havia entrado o pecado no mundo. Acreditava-se que o pecado de Eva, teria tido como efeito a morte eterna, e que não haveria salvação para as mulheres. Todavia, o cristianismo mudou este conceito, defendendo a salvação das mulheres.

DANDO A LUZ FILHOS. O que o apóstolo recomenda nesta sua colocação era de que a mulher cristã deveria cumprir seu papel de esposa fiel para com seus deveres domésticos. A cultura judaica era por demais machista neste aspecto, em que as mulheres, dentro da estrutura social e familiar só serviam como genitoras. Até certo ponto, o cristianismo primitivo manteve esta tradição, sendo modificada bem mais tarde, já em nossos dias.

SE PERMANECER COM MODÉSTIA NA FÉ. Agora sim, o escritor defende uma doutrina cristã da salvação, pelo exercício da fé no evangelho das boas novas de Cristo, como condição para a salvação. E esta é uma regra comum, não somente para as mulheres, mais também para os homens e para todos. Esta fé é indispensável no processo de salvação do ser humano (Efésios 2:8). Sem fé é impossível agradar a Deus (Hebreus 11:6).

NO AMOR E DA SANTIFICAÇÃO. Uma outra regra áurea da nova aliança de Deus com a igreja de Cristo é a prática do amor. E este amor está focado em duas direções: Amor a Deus e amor fraternal para com o próximo. E por fim, a santificação sem a qual, ninguém verá a Deus. O evangelho das boas novas de Cristo é completo, quanto aos seus ensinos de como o discípulo de Cristo deve viver durante sua peregrinação na terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário