Pesquisar este blog

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

1 Timóteo 3:1

1 Timóteo 3:1 - Esta é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja.
ESTA É. A partir de então, o autor começa transmitir seus ensinos e conselhos, a todos aqueles que buscavam ingressar no ministério da palavra e do serviço ao reino de Deus e de Cristo. E conforme os comentaristas bíblicos mais conceituados, esta palavra se dirige aos bispos e diáconos da igreja de Cristo Jesus dos tempos primitivos. O Senhor Jesus implantou uma nova dispensação da graça, e cumprindo sua missão como o Cristo de Deus, e como redentor da humanidade, chamou seus apóstolos para dar continuidade.

UMA PALAVRA. A igreja apostólica de Jerusalém tinha suas lideranças locais, tal como Pedro, João e principalmente Tiago, irmão do Senhor. Porem, no tocante a igreja de Cristo no mundo gentílico, Paulo se constituiu no principal apóstolo de Cristo, enviado aos gentios, para levar o evangelho das boas novas, onde Cristo ainda não era conhecido. E ele foi constituído por Deus como pregador e doutor do evangelho as demais nações do mundo, sempre fazendo missões transculturais em outros países.

FIEL. O escritor usa esta palavra para expressar sua autoridade apostólica ao seu amigo de ministério, como também à igreja que estava sob sua jurisdição, bem como a todos aqueles que conhecessem o conteúdo desta sua carta. O fato é que, o autor desta missiva não era qualquer um, porem, era o próprio apóstolo de Cristo enviado a igreja gentílica espalhada no mundo. E sua palavra era fiel e digna de toda aceitação por todos.

SE ALGUÉM DESEJA. O ministério não é para quem é indicado, mas sim para quem deseja ser servo de Cristo e da igreja. O “se” é condicional indicando que, aquele que pode ser consagrado ao ministério, pode ou não optar em não fazer valer sua chamada. Agora, a verdade é que, a própria pessoa tem que ter em seu coração e na sua alma o desejo ardente de servir ao reino de Cristo, com dedicação zelo e empenho principalmente.

O EPISCOPADO. Este é um ofício que representa várias funções dentro de uma organização eclesiástica, mas que neste texto representa o cargo de supervisor de uma área geográfica da comunidade cristã. Paulo era um tipo de supervisor geral das igrejas gentílica, até a década de setenta, quando a igreja de Jerusalém foi destruída e os demais apóstolos se espalharam no mundo, e assim passaram a coordenar as igrejas também.

EXCELENTE. O autor como um dos mais importantes supervisores da igreja do Senhor Jesus no mundo gentílico, ele sabia o quanto era bom ocupar esta posição, até porque ele tinha total acesso as comunidades cristãs por ele fundadas. Razão porque ele estimula a outros a que se esforçassem para alcançar também a posição de supervisor das igrejas de Cristo. Há quem diga que Paulo estava indicando Timóteo para tal função eclesiástica.

OBRA DESEJA. Neste mesmo período na história da igreja remida de Cristo havia uma necessidade premente de novos obreiros para a seara do Senhor, e como o evangelho se expandia cada vez mais no mundo gentílico, havia a necessidade de novos obreiros e lideranças maiores para administrarem as igrejas fundadas. Houve tempo em que Paulo não dava conta de supervisionar todas as igrejas por ele fundadas em muitos lugares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário