Pesquisar este blog

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

1 Timóteo 3:11

1 Timóteo 3:11 - Da mesma sorte as esposas sejam honestas, não maldizentes, sóbrias e fiéis em tudo.
DA MESMA SORTE. Neste texto, o autor está repassando instruções ao seu cooperador no ministério Timóteo de quem ele deveria fazer a consagração para o cargo ou função de diácono. No texto anterior ele havia dado as regras sobre como deveriam ser os diáconos. Mas agora, ele passar a ensinar a seu amigo Timóteo sobre as esposas dos diáconos de como elas também deveriam se portar como esposas de alguém que serve a Cristo na igreja como diácono. Hoje, estas coisas estão muito mudadas.

AS ESPOSAS. Há quem defenda de que as esposas dos diáconos também seriam diaconisas, e isso baseados nas mesmas recomendações que foram feitas aos diáconos seriam referentes a elas também, como na frase anterior. Verdade é que pelo menos essas esposas dos diáconos deveriam ser servas de Deus como no caso dos esposos que serviam ao reino de Deus e também a igreja remida de Cristo, por meio do diaconato. O apóstolo esperava que as esposas dos diáconos fossem cooperadoras com seus esposos.

SEJAM HONESTAS. Esta mesma recomendação foi feita aos diáconos para que eles fossem honestos. Esta é uma forma do escritor recomendar a Timóteo que só consagrasse o diácono para este serviço na igreja amada de Cristo, se suas respectivas esposas fossem pessoas transparentes de alma, coração e espírito para com Deus e a igreja também. Ser honesta, neste caso, era viver de forma sincera no serviço da igreja remida de Cristo.

NÃO MALDIZENTES. Não ser maldizente, neste caso, é a mulher que não vive reclamando do seu esposo por questões tolas, que em nada edificam. As mulheres são acusadas desde tempos antigos de serem falazes e de gostarem de reclamar de tudo, o que para a esposa de um servo de Cristo, que servia a igreja do Senhor, não seria coisa recomendável. Uma interpretação mais honesta é que a esposa do diácono seja calma.

SÓBRIAS. Esta mesma recomendação foi dirigida ao bispo, porque se faz necessário que aquelas pessoas que servem a Deus tenham equilíbrio em suas ações e palavras. Ser uma pessoa sóbria é agir pela razão e não pela emoção, e isso aponta em direção também do domínio próprio, ou autocontrole daquilo que se faz e que se diz. De fato, toda mulher que serve a Deus deve ser alguém que pensa bem antes de falar ou agir.

E FIÉIS. Espera-se que a esposa de um diácono ou como dizem alguns, a diaconisa, seja uma pessoa compromissada com o reino de Deus, alguém que se dedique plenamente as coisas que são de cima, e não as coisas desta esfera terrena. Não se admitia que a esposa de um servo de Cristo, no caso o diácono, fosse alguém de vida dupla, uma hora servindo a Cristo na igreja e outra hora, se desviando dos caminhos do evangelho.

EM TUDO. Uma mulher de Deus e esposa de um servo de Deus tem que ter um testemunho que engrandeça o nome do Senhor. Espera-se que uma serva de Deus seja fiel em seu relacionamento conjugal para com o seu esposo. E o escritor também recomenda que as santas mulheres de Deus fossem fieis as normas e doutrinas cristãs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário