Pesquisar este blog

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

1 Timóteo 6:2

1 Timóteo 6:2 - E os que têm senhores crentes não os desprezem, por serem irmãos; antes os sirvam melhor, porque eles, que participam do benefício, são crentes e amados. Isto ensina e exorta.
E OS QUE TÊM SENHORES CRENTES. Não somente os pobres e os escravos se convertiam ao cristianismo, mas também pessoas de todas as classes sociais, inclusive proprietários de terras, que também eram senhores de escravos. Agora, porque eram crentes em Cristo Jesus, não deixavam de ser patrões, e o apóstolo escreve aos servos de como deviam se comportar também com estes irmãos que eram seus donos. O fato de terem se convertido, não mudavam as tradições e as leis quanto a esta questão.

NÃO OS DESPREZEM. Paulo exorta aos escravos que eram convertidos ao cristianismo e que seus patrões eram crentes também, que eles não desprezassem seus donos, pelo fato de que eles faziam parte da igreja também. Pelo contrário, agora era que os servos fossem obedientes aos seus donos, sendo crentes, para que o nome do Senhor fosse glorificado na vida de ambos. Em vez do desprezo, que os servos lhes honrassem muito.

POR SEREM IRMÃOS. Não que fossem irmãos de sangue, mas que eram irmãos na fé, e com isso, eles mereciam total respeito e consideração da parte dos seus servos. Os escravos crentes não podiam se aproveitar de tal situação para tirar proveito desobedecendo aos seus senhores, simplesmente pelo fato de que eram irmãos na fé. Todos aqueles que se convertiam para Cristo ficavam fazendo parte da grande família.

ANTES OS SIRVAM MELHOR. Esse sim deveria ser o exemplo que os servos deveriam dar para seus patrões crentes e para a sociedade. Desta forma, o que prevaleceria seria a verdadeira paz e harmonia nesta relação escravo e os seus senhores. E servir melhor era de fato a meta estabelecida pelo autor no que tange ao comportamento dos servos para com seus patrões que agora eram convertidos e que também serviam a Cristo Jesus.

PORQUE ELES, PARTICIPAM DO BENEFÍCIO. Tanto os escravos, quantos os seus senhores que também eram convertidos ao cristianismo eram participantes das bênçãos do reino de Deus, e com isso, todos eram beneficiários da salvação em Cristo Jesus, o Senhor dos senhores e dos servos também. A paz e a prosperidade era o resultado deste acordo entre os servos crentes e seus patrões convertidos, porque a bênção de Deus era grande.

SÃO CRENTES E AMADOS. O fato de um homem ser rico não impede dele ser um servo de Cristo, mesmo que para a época ele fosse o senhor de escravos. Essa questão social era predominante em todos os lugares do mundo de então, e o fato de alguém se converter ao cristianismo, não mudava a tradição e as leis vigentes. Os patrões e senhores de escravos além de serem servos de Cristo, deveriam ser também amados.

ISSO ENSINA E EXORTA. Essas regras escritas por Paulo deveriam ser ensinadas por Timóteo tanto aos servos quanto aos senhores de escravos, que também eram crentes em Cristo Jesus. Quando o autor fala em “ensinar”, ele está aplicando em forma de conselho, mas que estes mesmos conselhos devem ser postos em prática na forma de exortação, com isso entende-se que haveria consequências para quem desobedecesse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário