Pesquisar este blog

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Efésios 2:11

Efésios 2:11 - Portanto, lembrai-vos de que vós noutro tempo éreis gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens.
PORTANTO, LEMBRAI-VOS DE QUE. A partir de então, o escritor começa a mostrar que tanto judeus quanto gentios são unidos a Deus pelo sacrifício expiatório de Cristo Jesus, o redentor. Certamente, Paulo quando esteve presente na igreja de Cristo na cidade de Éfeso, procurou ensinar ao povo de Deus estas verdades, mas que agora por carta tenta trazer a lembrança deles, tudo isso que fazia parte de suas pregações. A tradição oral tem a tendência de cair no esquecimento, porem, os escritos passa a ser documentários.

NOUTRO TEMPO. Esta é uma colocação que representa o tempo da velha dispensação, em que Deus fez aliança com o povo de Israel, por meio da legislação de Moisés, em que os gentios não faziam parte deste pacto. Como também se pode dizer que o autor está se referindo ao tempo da ignorância dos seus leitores, antes de se converterem ao cristianismo, isso porque faziam parte do paganismo, com suas crenças politeístas.

ÉREIS GENTIOS. Dentro do arcabouço das Sagradas Escrituras, as nações e os povos eram divididos em dois povos. Os judeus, que eram os descendentes de Abraão, Isaque e Jacó, que saíram do Egito e entraram na terra de Canaã. E os gentios que eram as demais nações do mundo, que já dentro do tempo do Novo Testamento, também ficaram sendo chamados de pagãos. Gentios eram todos os que viviam na incredulidade, sem Deus.

NA CARNE. Para os judeus a questão da linhagem familiar era muito importante, ao ponto de conservarem enormes listas de nomes dos antepassados de suas genealogias. Eles traçavam infinitas arvores genealógicas para demonstrar a que tribo pertenciam, até chegarem aos mais ilustres patriarcas Abraão, Isaque e Jacó. Quem não fazia parte das linhagens ou tribos de Israel, por grau de parentesco eram chamados gentios ou pagãos.

E CHAMADOS INCIRCUNCISÃO. Os judeus tratavam os gentios como incircuncisos em termos pejorativos para os classificarem de impuros, imundos, depravados, ímpios, incrédulos, pessoas sem Deus no mundo. Um judeu puritano não se comunicava com alguém que não tinha a marca do pacto abraâmico, porque ele se considerava melhor e mais importante do que os demais homens do mundo, os chamados incircuncisão.

PELOS QUE NA CARNE SE CHAMAM CIRCUNCISÃO. A circuncisão era uma pequena cirurgia feita no prepúcio dos homens filhos dos israelitas, como sinal do pacto abraâmico, o que passou de geração a geração. Para um judeu, ser um verdadeiro israelita ou descendente de Abraão, Isaque e Jacó tinha que ser circuncidado. Naturalmente isso acontecia ao oitavo dia de nascido, o que passou a ser uma tradição.

FEITA PELA MÃO DOS HOMENS. Essa expressão usada pelo escritor nos ensina sobre algo que é palpável, material, visível. O apóstolo tenta estabelecer um contraste entre um dos rituais estabelecido da dispensação da lei, com as coisas espirituais do novo pacto entre Deus e a igreja remida de Cristo. O ato em si da circuncisão dava início a uma aliança individual entre o menino e o Deus de Israel, que fez aliança com Abraão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário