Pesquisar este blog

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Efésios 2:14

Efésios 2:14 - Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio.
PORQUE ELE. O apóstolo esta se referindo a Cristo Jesus, o Filho de Deus. Jesus era na verdade o Messias prometido, conforme as profecias messiânicas do Velho Testamento, sobre as quais falaram os servos de Deus. Jesus era também o Emanuel, ou seja, Deus entre os homens, ele que veio como sendo o Filho de Deus, porque foi gerado pelo Espírito Santo de Deus. Também conhecido como Jesus de Nazaré, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, o profeta de Deus, Rei e Sacerdote eterno de Deus Pai.

É A NOSSA PAZ. Por que Cristo Jesus é a nossa paz? Porque a missão do Messias de Deus nos ensina sobre a reconciliação entre Deus e a humanidade, em Cristo Jesus, Deus estava reconciliando o mundo consigo mesmo. Esta paz, só foi possível por meio da propiciação realizada pelo Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, e a propiciação tem tudo a ver com a expiação dos pecados da humanidade, uma vez que, Cristo foi crucificado me lugar dos pecadores, o castigo que nos trás a paz estava sobre ele.

O QUAL. Mais uma vez o escritor coloca em evidência a pessoa bendita de Cristo Jesus o verbo de Deus. A obra perfeita realizada pelo Cristo de Deus trouxe benefícios incalculáveis para toda a humanidade, incluindo os judeus e principalmente os que fazem parte da igreja de Cristo. Cristo por meio da reconciliação aproximou todos os povos do mundo, pelo elo da nova aliança da graça, e isso foi possível pela redenção.

DE AMBOS OS POVOS. Paulo se reporta aos judeus, que eram os filhos de Israel, descendentes de Abraão com quem o Senhor fez o pacto da circuncisão. Este povo era o povo especial do Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Do outro lado, o autor também fala sobre os gentios, que eram todas as demais nações do mundo, os pagãos que não faziam parte do primeiro tratado. A igreja de Cristo é composta por todos os povos do mundo.

FEZ UM. Este “um” diz respeito a igreja remida do Cristo de Deus, o novo Israel espiritual constituído de pessoas de todas as nações do mundo, incluindo os judeus também. A igreja amada do Senhor Jesus é quem depois da implantação da nova aliança da graça de Deus representa na terra o reino de Deus e de Cristo. Fazer parte da igreja de Cristo é fazer parte da família de Deus, como co-herdeiro de Deus em Cristo para a vida eterna.

E DERRUBANDO A PAREDE DE SEPARAÇÃO. Quando Cristo Jesus inspirou e deu o brado na cruz do calvário, o véu do templo se rasgou de alto a baixo, simbolizando um novo tempo de comunhão com Deus e de aceso aos céus. Tudo que impedia dos gentios se aproximarem de Deus foi removido criando um novo ambiente para uma comunhão perfeita e direta entre a criatura e o seu criador. Hoje todos têm aceso ao trona da graça.

QUE ESTAVA NO MEIO. Podemos citar uma série de empecilhos que impediam dos gentios se aproximarem de Deus. Mas, um dos mais fortes que podemos destacar era a lei de Moisés, que foi estabelecida com exclusividade para Israel, eliminando a possibilidade das demais nações fazerem parte deste pacto. Por um lado, Israel monopolizava a fé judaica e por outro, os gentios se sentiam excluídos desta aliança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário