Pesquisar este blog

domingo, 6 de novembro de 2016

Efésios 2:15

Efésios 2:15 - Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz.
NA SUA CARNE. Os judeus não aceitaram de que em Jesus estava o Messias, nem muito menos que ele fosse o Emanuel, ou seja, Deus entre os homens. Já os gnósticos não acreditavam que o Cristo de Deus havia encarnado na pessoa de Jesus de Nazaré, por isso que negavam a encarnação do Verbo de Deus, afirmando de que Jesus não era homem, mas sim, mais um aeon que havia se manifestado na terra. No entanto, Jesus Cristo, era o Verbo que se fez carne e habitou entre os homens, como sendo um homem.

DESFEZ A INIMIZADE. O pacto nacionalista entre Deus e o seu povo Israel estabeleceu uma inimizade entre o Criador e as demais nações do mundo, até porque somente Israel se submeteu as regras desta aliança. Todavia, a vinda do Messias, como sendo o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, com seu sacrifício expiatório, desfez essa separação de povos, em que os sentimentos de ódio foram aniquilados pela paz de Cristo.

ISTO É, A LEI DOS MANDAMENTOS. O apóstolo se refere à lei de Moisés, que foi dada por Deus para que os filhos de Israel exercessem plena comunhão com o Deus único e verdadeiro. Lei esta que era exclusivista, e por isso, separava as demais nações do mundo com descriminação pelo povo judeu. De acordo com a legislação de Moisés, que era de Israel pertencia a Deus, mas os demais povos eram gentios, pagãos e do diabo.

QUE CONSISTIA EM ORDENANÇAS. Todas as ordenanças da lei eram voltadas para o povo de Israel, quem não era descendente dos patriarcas Abraão, Isaque e Jacó, não tinham direito as promessas contidas na lei dos mandamentos, a não ser como prosélito de segundo plano. Os mandamentos da lei de Moisés consistiam em ordenanças para o povo judeu e não para os gentios, que não eram aceitos pelos judeus.

PARA CRIAR EM SI MESMO. Percebe-se o valor incalculável da propiciação realizada por Cristo, quando ele no seu sacrifício de amor mudou toda uma situação que era desfavorável para as demais nações do mundo, os gentios, porque em si mesmo ele constituiu uma nova modalidade de relação entre todos os povos e entre Deus e suas criaturas. A morte expiatória do cordeiro de Deus abriu a parta da graça para todos.

DOS DOIS UM NOVO HOMEM. Agora, em Cristo Jesus, não existe judeu nem gentio, mas sim, os remidos de Cristo, que de qualquer nação do mundo faz parte da igreja amada do Senhor Jesus. A obra perfeita de redenção é que criou o mecanismo do novo nascimento para todos aqueles que aceitam a Cristo como Senhor e Salvação. E isso não vem da nacionalidade do ser humano, mas sim, de um verdadeiro arrependimento e fé.

FAZENDO A PAZ. Quem conhece a história da humanidade antes da vinda do Messias de Deus sabe que os povos antigos eram terríveis no que diz respeito a guerrearem uns com os outros, é tanto que Israel sempre enfrentou grandes batalhas com as demais nações. Porem, a vinda de Cristo melhorou substancialmente este aspecto, porque ele estabeleceu a paz. Principalmente a paz pela reconciliação entre Deus e a humanidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário