Pesquisar este blog

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Efésios 3:10

Efésios 3:10 - Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus.
PARA QUE AGORA. O que esteve oculto nos séculos passados da história da humanidade, para que se cumprisse a dispensação da lei, até porque Deus tem o seu cronograma de realizações no seu tempo, interferindo na história humana. Mas “agora” na plenitude dos tempos, o Senhor fez manifestar. Este “agora” diz respeito ao novo tempo da dispensação da graça, em que por meio do evangelho, Deus em Cristo demonstra sua graça salvadora, e isso, pela redenção efetuada pela propiciação de Cristo, que idealizou a reconciliação.

PELA IGREJA. A “igreja” é o novo Israel de Deus, composto por pessoas de todos os povos, nações e línguas. O pacto da lei foi feito exclusivamente com uma nação escolhida, sendo este povo os descendentes de Abraão, Isaque e Jacó. Já a nova aliança da graça de Deus foi e é muito mais abrangente, porque atinge pessoas de todos os recantos do mundo. A igreja é quem representa o reino de Cristo sobre a terra, porque Cristo governa na igreja e sobre a igreja. A igreja é a possessão de Deus sobre a terra e sobre o cosmo.

A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS. Deus tem as suas multiformes maneiras de trabalhar pelas suas criaturas, e a chamada da igreja de Cristo foi a mais bela forma do Criador demonstrar sua misericórdia e bondade. O Senhor agiu com sabedoria, que lhe é própria em essência do seu ser, ao resgatar os gentios para ser seu povo, quebrando o monopólio da adoração que era exclusivo de Israel, que não soube líder com tal privilégio.

SEJA CONHECIDA. Onde não se esperava, Deus se revelou com sua sabedoria, aceitando que os povos rejeitados pelo pacto da lei viessem a se tornar o povo especial do Senhor, e com isso, o Criador surpreende, estendendo uma mão amiga, concedendo perdão. Por meio da igreja de Cristo o Deus eterno manifesta sua graça, seu amor e sua bondade, revertendo uma situação que já era de ganho do império das trevas, Deus nunca perde.

DOS PRINCIPADOS. A palavra “principado” em grande parte de suas referências dentro do Novo Testamento diz respeito a seres espirituais das trevas, que são entidades malignas, que agem em determinadas regiões. Mas, no texto, ora em foto, o autor escreve sobre os anjos de Deus que participam do governo de Cristo sobre a igreja. Anjos estes que, o escritor aos Hebreus diz que eles estão a serviço da igreja (Hebreus 2:17).

E POTESTADES. A mesma coisa é que a palavra “potestade” também em sua maioria dentro nas páginas do Novo Testamente diz respeito ao próprio diabo, bem como aos demônios que comandam sobre legiões de anjos das trevas. Neste caso, deste texto, a que estamos comentando, Paulo fala dos arcanjos, dos querubins, dos serafins e outras ordens de anjos de luz. O reino de Deus é bem organizado hierarquicamente.

NOS CÉUS. Esta expressão última do versículo é que nos dá segurança em afirmar que as palavras “principado e potestade” se referem aos anjos poderosos de Deus, que compõem o reino de Deus e de Cristo. O plano de Deus em favor da igreja universal de Cristo faz com que os mais elevados espíritos criados por Deus percebam o quanto o Criador é sábio, poderoso, misericordioso, benevolente, bondoso, amoroso e gracioso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário