Pesquisar este blog

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Efésios 3:11-12

Efésios 3:11-12 - Segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus nosso Senhor. No qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele.
SEGUNDO O ETERNO PROPÓSITO. Tudo que Deus faz tem objetivos e propósitos bem definidos, mais isso, no tempo dele, que é diferente do nosso, até porque somos limitados quanto ao tempo. O escritor está falando sobre o propósito de Deus no que tange aos seus planos para a igreja de Cristo. Propósito esse que ele pôs em prática por meio do seu Filho Jesus Cristo. Quando se fala que este propósito é eterno é porque sempre esteve no planejamento do Pai enviar seu Messias como salvador do mundo.

QUE FEZ EM CRISTO JESUS. O cronograma de suas realizações Deus concretizou em Cristo Jesus, quando o Emanuel se manifestou como sendo o Cristo para realizar a redenção. Falar sobre Cristo é a mesma coisa que falar sobre a missão reconciliadora do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, em prol de sua igreja remida. Jesus é o nome próprio do Filho de Deus e é uma transliteração do nome de Josué. O nome Jesus quer dizer: Aquele que veio salvar o seu povo dos seus pecados, conforme (Mateus 1:21).

NOSSO SENHOR. Cristo Jesus era Senhor tanto de Paulo, o escritor desta belíssima carto aos Efésios, quanto dos seus leitores, aqueles que faziam parte da comunidade cristã na cidade de Éfeso. Desde antes da sua vinda, o Messias de Deus já era anunciado como Senhor de tudo e de todos (Daniel 7:14). E o texto de Filipenses 2:9-11 nos ensina como o Cristo de Deus se tornou o Senhor de todos para glória de Deus Pai, hoje e sempre.

NO QUAL TEMOS OUSADIA. Em Cristo é que temos tal ousadia para com Deus por fazermos parte da igreja remida de Cristo Jesus. Essa ousadia se traduz por liberdade para nos aproximarmos do trono da graça e pedir misericórdia diante do Deus perdoador e assim alcançarmos seus benefícios. A nova aliança de Deus com a igreja de Cristo é que proporcionou essa liberdade direta com o Deus Todo-poderoso, o Criador.

E ACESSO. Cristo é a ponte de acesso a esta aproximação dos gentios para com Deus, coisa que, conforme a antiga aliança, somente Israel tinha esse direito. Com a vinda do Messias e sua obra perfeita de reconciliação, agora, já no tempo da nova dispensação da graça, o véu do templo foi rasgado de cima a baixo, e todo aquele que invocar o nome do Senhor terá a ousadia e a liberdade de chegar ao trono da graça como Filho que é de Deus.

COM CONFIANÇA. Essa confiança se traduz pela ousadia, pela liberdade de ter acesso a presença de Deus por meio do Espírito Santo. Sem Cristo no mundo, os gentios que também eram pagãos, invocavam os seus ídolos e imagens de esculturas, que são deuses mortos, que nada sabem do que ocorrem na terra, e por isso nada fazem pelos seus adoradores. Mas pela confiança em Cristo, os verdadeiros adoradores chegam a presença de Deus.

PELA NOSSA FÉ NELE. De acordo com os parâmetros estabelecidos pela nova aliança implantada por Cristo com a igreja, Deus entra com sua bondade, misericórdia e graça. Do outro lado, o pecador entra com sua fé em Cristo e na sua obra completa de redenção. Assim sendo, o resultado é comunhão plena com Deus, pelo Espírito Santo, e por fim a vida eterna. A mensagem central do evangelho é: Quem crer em Cristo será salvo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário