Pesquisar este blog

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Efésios 3:2-3

Efésios 3:2-3 - Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus, que para convosco me foi dada. Como me foi este mistério manifestado pela revelação, como antes um pouco vos escrevi.
SE É QUE TENDES OUVIDO. Alguns que são contrários a autoria Paulina da carta aos Efésios tomam frases como esta para questionarem se realmente Paulo foi quem escreveu esta missiva. Porem, pode-se conjecturar que o apóstolo, quando da fundação daquela igreja, não tenha pregado ou dado seu testemunho pessoal sobre as revelações de Deus em sua vida, no que concerne a seus trabalhos para com os gentios. Mas que Timóteo e outros tenham, como representantes de Paulo, falado sobre este assunto.

A DISPENSAÇÃO DESTA GRAÇA DE DEUS. Neste caso, a palavra “dispensação” diz respeito ao acúmulo de conhecimentos que o apóstolo tinha da parte de Deus, quanto ao mistério do Senhor para a igreja remida de Cristo composta por gentios. Esta graça sobre a qual fala o escritor, tanto estava sobre sua próprio pessoa, como e principalmente sobre os gentios. Os judeus se achavam merecedores das bênçãos de Deus, mas, os gentios, não.

QUE PARA CONVOSCO. Essa é uma colocação que pode se referir aos próprios seguidores de Cristo na cidade de Éfeso, que eram os leitores ou destinatários desta carta. Como e principalmente os gentios de um modo geral, sobre quem o tema mais abrangente atinge. Passagens como esta, que não cita o nome dos destinatários, gera força nos defensores da não autoria de Paulo a esta carta, mas, que não tem sustentação firme.

ME FOI DADA. Verdade é que o apostolado de Paulo foi absolutamente diferente dos demais apóstolos de Cristo. Os demais apóstolos do Senhor Jesus, de princípio não entenderam o ide imperativo do Mestre e concentraram suas atividades em Israel e na Palestina, vindo a sair desta zona de conforto somente depois dos anos setenta, com a destruição de Jerusalém. Paulo dedicou seu apostolado a obra missionária aos gentios.

COMO ME FOI ESTE MISTÉRIO. O apóstolo teve um encontro pessoal com o Senhor Jesus Cristo na estrada de Damasco, quando pretendia perseguir a igreja de Cristo. Ele passou mais de três anos nos desertos da Arábia, certamente buscando as revelações de Cristo para exercer seu trabalho missionário rumo aos gentios. Diferente dos demais apóstolos, ele teve uma revelação em profundidade da graça de Deus para com os gentios.

MANIFESTADO PELA REVELAÇÃO. O próprio Paulo diz que foi arrebatado até ao terceiro céu e ouviu palavras inefáveis. Os mais de três anos que Paulo passou no deserto da Arábia é bem provável que ele cuidou em se preparar e buscar a revelação de Deus para exercer com excelência seu apostolado no mundo gentílico. Deus mediante o Espírito Santo, por meio de Cristo, mostrou ao apóstolo coisas relevantes para a igreja gentílica.

COMO ANTES UM POUCO VOS ESCREVI. Há certos debates quanto ao que Paulo escreve nestas palavras, como se ele se referisse a uma epístola que foi perdida, por não fazer parte do Canon do Novo Testamento. Mas, grande parte dos comentaristas afirmam que, a citação feita pelo escritor diz respeito ao primeiro capítulo desta mesma carta. Seja como for, o que podemos afirmar é que o autor escreve sobre os mistérios de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário