Pesquisar este blog

domingo, 11 de dezembro de 2016

Efésios 4:17

Efésios 4:17 - E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente.
E DIGO ISTO. O apóstolo começa um novo tema falando sobre que, a santidade cristã é muito diferente da vida profana, que levam os gentios não convertidos. A vida cristã ideal é aquela em que alguém se torna discípulo de Cristo, porque não faz mais a sua própria vontade, mas se submete ao Senhorio de Cristo, para fazer a vontade de Deus. Já a vida profana dos incrédulos é pautada pelos desejos da carnalidade, sendo levados pelos costumes e vícios negativos da sociedade, sem Deus e que não seguem o evangelho.

E TESTIFICO NO SENHOR. Sempre que Paulo usa de sua autoridade apostólica, ele tem por costume invocar o nome do Senhor para autenticar suas recomendações e exortações, apesar de nem precisar, haja vista que, o apóstolo já era muito respeitado como autoridade eclesiástica neste tempo de seu ministério. Porem, como o escritor era humilde e tinha um respeito devido a pessoa de Cristo, ele não perde a oportunidade para então glorificar o nome do Senhor. Este “Senhor” é Cristo Jesus, o Filho de Deus.

PARA QUE NÃO ANDEIS MAIS. É recorrente nos escritos de Paulo, esta metáfora do andar cristão para mostrar aos seus leitores de como agir de maneira correta nos caminhos do evangelho da verdade. O que o autor recomenda aos irmãos que faziam parte da igreja de Cristo na cidade de Éfeso era de que eles vivessem diferentes dos gentios que ainda não haviam se convertido ao cristianismo, não andando como eles.

COMO ANDAM TAMBÉM OS OUTROS. Um dos motivos pelos quais o mundo odeia os seguidores do evangelho de Cristo é justamente pelo fato de que, os servos do Senhor Jesus não vivem como vivem os incrédulos. Os ímpios vivem ao bel prazer, sem regras nem mandamentos que norteie suas vidas e atitudes. O homem natural busca andar conforme os comandos de sua vil carnalidade, sem se submeter a palavra de Deus.

GENTIOS. Durante o tempo da velha dispensação da lei, só existiam dois povos, em termos de tratamento diante de Deus, que eram os judeus, aqueles que faziam parte das alianças feitas com Abraão, confirmada em Isaque e Jacó, e cumprida em Israel, o povo de Deus. Do outro lado existiam os gentios, que eram as demais nações do mundo, que não tinham nenhum pacto com o Criador. Os gentios eram os incircuncisos.

NA VAIDADE. Já dentro do tempo da nova dispensação da graça de Deus com a humanidade por meio de Cristo, os gentios eram aqueles que ainda não haviam se convertido ao cristianismo, o que também eram chamados ou classificados de pagãos. Quem não seguia a verdade do evangelho nem as doutrinas cristãs, era porque não fazia parte da igreja de Cristo, e isto porque eram pessoas que viviam para o mundanismo.

DE SUA MENTE. Viver para a vaidade da mente é acima de tudo andar conforme os pensamentos carnais. Desde a queda da raça humana, por meio de Adão e Eva, que os seres humanos perderam a comunhão com o divino, ao ponto do sentimento de rebelião e de apostasia dominar a humanidade. O que prevalece no homem natural são os desejos carnais que não deixam o ser humano ser levado pela inclinação do espírito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário