Pesquisar este blog

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Efésios 4:31

Efésios 4:31 - Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós.
TODA A AMARGURA. O escritor faz então uma lista de pecados e sentimentos, que não devem fazer parte da vida daqueles que confessam a Cristo como Senhor e Salvador. Existem muitas pessoas que se tornam amargas em seus relacionamentos para com os outros, ao ponto de só acusarem seu semelhante. São pessoas que ver defeito em tudo e em todos, só se dirige ao seu semelhante com quatro pedras na mão, como se os outros fossem culpados pelos seus insucessos na vida. Pessoas amargas são iracundas.

E IRA. Aqueles que dizem ser seguidores de Cristo, devem sim, serem praticantes do amor fraternal, e não dar lugar em seus corações para a ira, principalmente para com os seus irmãos na fé. O desejo do apóstolo era de que, os servos de Cristo na cidade de Éfeso, se unissem uns aos outros para se auto ajudarem uns aos outros, porque o tempo era difícil para todos. Só que, para o amor fraternal funcionar na prática, os irmãos não podiam permitir que a ira tomasse conta dos seus corações, pensamentos e mente.

E CÓLERA. O sentimento de cólera é comparado a raiva nos animais. Pessoas que são dominadas pela cólera, são também conhecidas como pessoas mal humoradas sempre. São pessoas que guardam rancor em seus corações com facilidade, e que não tem lugar para perdoarem os seus opositores, mesmo que estes peçam perdão ou desculpas. Um cristão verdadeiro não pode nem deve ser desta forma, porque precisamos perdoar o nosso próximo.

E GRITARIA. Alguns movimentos pentecostais ou neopentecostais precisam olhar com mais atenção, sobre o que a palavra de Deus recomenda neste particular. Existem reuniões ou cultos, que mais parecem uma confusão de gritarias do que um culto de adoração a Deus. Deus não é moco para que somente seja ouvido se alguém gritar por ele ou pelo seu nome. Tem muitas pessoas confundindo unção do Espírito com emoção da carne.

E BLASFÊMIA. Blasfemar de Deus não é somente lançar impropério contra o Senhor. A recomendação do apóstolo era de que alguém não dissesse a respeito de Deus aquilo que o Senhor não disse. Não podemos atribuir a Deus aquilo que ele não autorizou, simplesmente porque alguém que dá uma de profeta. Tem muita gente se intitulando de mensageiro de Deus, porem, suas pregações não passa de ideologias e conceitos pessoas.

E TODA A MALÍCIA. A malícia aponta pelo escritor neste texto se traduz por todos os sentimentos e intenções de se tirar proveito próprio, em detrimento dos outros. Este tipo de malícia pode ser representada por ações camufladas em que o resultado e explorar a inocência dos outros. Todo que se deve fazer na obra de Deus e pela igreja de Cristo, isso deve ser feito com a mais pura das intenções e não por interesses próprios ou de grupos.

SEJAM TIRADAS DENTRE VÓS. O apóstolo recomenda que seja feita uma limpeza geral no meio da igreja de Cristo, no sentido de que, os que fazem parte do povo de Deus sejam pessoas limpas e sem amargura, ira, cólera, gritaria, blasfémia e malícia. Requer de todos aqueles que fazem parte do povo de Deus santidade de vida, transparência nas ações, o uso da palavra somente para o que é bom e edifica uns para com os outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário