Pesquisar este blog

sábado, 17 de dezembro de 2016

Efésios 5:1-2

Efésios 5:1-2 - Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados. E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.
SEDE, POIS, IMITADORES DE DEUS. Neste capítulo cinco, o escritor continua com seus conselhos e exortações, ensinando de como fazer a vontade de Deus, deixando alguns costumes dos pagãos e praticando a ética cristã. O evangelho é o espelho iluminador em que mostra o caminho de como um servo de Deus renuncia as coisas do mundo para fazer e executar a vontade do Pai. Ser um imitador de Deus é viver em santidade e pureza, brilhando como luz em veio as trevas sociais, como sal da terra, vivendo dignamente.

COMO FILHOS AMADOS. O evangelho declara que os filhos de Deus são aqueles que aceitam a Cristo como Senhor e Salvador, os quais, não nasceram da carne nem da vontade do homem, mas segundo a vontade de Deus (João 1:12-13). Os Filhos de Deus são aqueles que buscam ser guiados pelo Espírito de Deus (Romanos 8:14). Ser filho de Deus é não mais fazer a própria vontade, porem, se submeter aos desígnios do Pai.

E ANDAI EM AMOR. Mais uma vez, o apóstolo usa essa metáfora para descrever o modo ideal do viver cristão, que neste caso é viver no amor e pelo amor. Certamente, o autor está pensando no que se resume a lei de Cristo, que é: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças. Como também amarás ao teu próximo, como a ti mesmo, nisto consiste a legislação de Cristo.

COMO CRISTO VOS AMOU. Cristo nos amou de maneira absoluta, ao ponto de dar tudo de si mesmo por todos nós. O amor de Cristo pela sua igreja remida foi um amor sem limites, e a prova disto é que, ele renunciou seus privilégios, sendo como Deus, e se esvaziou de tudo, e se fez servo, para dizer que nos ama. O seu amor também era um amor eterno, sempre esteve na onisciência de Cristo, vir ao mundo para salvar a igreja.

E SE ENTREGOU A SI MESMO POR NÓS. A proposta de Cristo para a igreja remida foi um programa de entrega total por amor sem igual. Cristo não foi forçado a sofrer em nosso lugar, isso porque o seu sacrifício foi voluntário, sendo constrangido pelo seu imenso amor pela sua igreja, noiva. Essa entrega teve um alto preço, porque foi o preço do resgate, por isso que a bíblia declara, o castigo que nos traz a paz estava sobre ele.

EM SACRIFÍCIO A DEUS. A proposta da redenção tinha um preço a ser pago e o resgate da humanidade carecia de um sacrifício. Mas não sacrifício de animais, como na velha dispensação da lei, porem, um sacrifício perfeito de expiação pelos pecados do povo. O Criador estava irado, por causa dos pecados da humanidade, no entanto, Cristo sérvio de propiciação para aplacar a ira de Deus, estabelecendo a paz pela reconciliação.

EM CHEIRO SUAVE. Paulo usa uma metáfora comparativa com os sacrifícios oferecidos de forma correta e digna pelos sacerdotes nas liturgias da dispensação da lei, e que eram aceitos como cheiro suave diante da presença de Deus. Muito mais do que isso, foi do agrado do Pai, que o seu unigênito Filho se desse a si mesmo em resgate pela sua igreja remida. O sacrifício de Cristo foi recebido como perfeito e digno diante de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário