Pesquisar este blog

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Efésios 5:25-26

Efésios 5:25-26 - Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela. Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra.
VÓS, MARIDOS. Agora, o apóstolo se volta para os esposos, a fim de lhes transmitir suas recomendações, no sentido de que eles também correspondam à obediência de suas respectivas esposas, até porque não eram somente as mulheres que tinham obrigações dentro da estrutura familiar, mas os maridos também. Como diz a ciência, para toda ação existe uma reação, e assim sendo, se os esposos desejassem que suas mulheres fossem sujeitas a eles, então, eles também tinham responsabilidades para com elas.

AMAI VOSSAS MULHERES. Essa recomendação do apóstolo põe equilíbrio no relacionamento entre marido e mulher e vice e versa. Para que as mulheres fossem sujeitas aos seus esposos, elas esperavam que eles dedicassem todo amor matrimonial para com elas. Porque si o marido ama sua esposa, não vai querer se aproveitar de sua fragilidade para usar de exploração sobre ela, mas, tudo fara para o seu bem-estar.

COMO CRISTO AMOU A IGREJA. O amor de Cristo para com sua igreja deve ser o parâmetro do amor que deve haver dos maridos para com suas respectivas esposas. E o amor de Cristo pela igreja foi grande, foi perfeito e também de lealdade. Assim deve ser o amor de um esposo para com sua mulher, um amor grande e forte, sem divisões, que é o amor sincero para com o outro e um amor expresso pela fidelidade, sem traições.

E A SI MESMO SE ENTREGOU POR ELA. Esta entrega de Cristo pela sua igreja se traduz pela renuncia de muitas coisas, pela prova maior do grande amor que ele tinha pela sua igreja e pela dedicação que ele devotava a sua noiva, igreja. O esposo que ama a sua mulher, ele renuncia muitas coisas para ser companheiro de sua parceira, ele prova pelas suas ações, que a ama de verdade, e se dedica em fazer somente aquilo que lhe agrada.

PARA A SANTIFICAR. A igreja de Cristo (coletivamente) recebe os efeitos positivos do sacrifício realizado pelo Cordeiro de Deus, em termos de santificação. A morte expiatória de Cristo pela sua igreja serve de efeito santificador, na vida de cada um daqueles que compões o corpo de Cristo, que é a sua igreja. O marido tem um papel muito importante no sentido de ajudar a sua mulher a buscar a santidade de vida cristã.

PURIFICANDO-A COM A LAVAGEM DA ÁGUA. O escritor faz uma analogia do dia do casamento entre o esposo e sua mulher, em que a noiva era purificada com água e aromas especiais para o encontro com o seu noivo. Essa é uma metáfora simbólica para expressar verdades espirituais em que, o marido pode contribuir em muito para que sua mulher esteja vivendo de forma digna perante a sociedade e também diante de Deus.

PELA PALAVRA. Certamente, o autor se reporta ao evangelho de Cristo, que ele deixou como meio de santificação e purificação para sua igreja, que ele comprou com seu sacrifício de amor. O esposo tem a responsabilidade de transmitir a palavra de Deus para suas esposas, e principalmente mostrar pelo exemplo, como ser santificada e purificada pela observação das regras estabelecidas pelo evangelho da verdade em Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário