Pesquisar este blog

sábado, 14 de janeiro de 2017

Efésios 6:24

Efésios 6:24 - A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo em sinceridade. Amém.
A GRAÇA. No versículo anterior encontramos a palavra paz, que fazia parte mais nas igrejas da Palestina em que era composta mais de pessoas que vieram do judaísmo para o cristianismo, porque esta era mais uma saudação dos judeus. Mas a palavra graça, no que diz respeito à saudação ou graça e paz, era mais usada nas igrejas gentílicas. Esta graça tipifica o favor não merecido da parte de Deus e de Cristo para os gentios, que não faziam parte das alianças de Deus com o seu povo Israel, porque eram povos pagãos.

SEJA COM TODOS. Durante a velha dispensação, somente a nação de Israel era beneficiária direta e com exclusividade das bênçãos de Deus, conforme a legislação de Moisés. Quem obedecesse aos mandamentos da lei, recebiam o cumprimento das promessas, porem as demais nações do mundo se sentiam expluídas. Na nova dispensação, as promessas foram expandidas para todas as nações do mundo, os povos chamados de gentios ou pagãos, mas que fazem parte da igreja comprada por Cristo.

OS QUE AMAM. A possibilidade está posta para todas as nações do mundo, sejam os judeus ou gentios, porem, para aqueles que amam ao Senhor Jesus. Quem ama a Cristo são aqueles que guardam os seus mandamentos, que são justamente os seus discípulos. A graça de Deus em Cristo Jesus tem chegado a todos aqueles que fazem parte da igreja remida do Senhor Jesus, todos aqueles que aceitam a Cristo como Senhor e Salvador.

A NOSSO SENHOR. O apóstolo Paulo, como foi um dos que mais se beneficiou desta multiforme graça de Cristo, em que ele diz que não era digno, por ter sido um dos perseguidores da igreja de Cristo, ele se inclui, entre aqueles que foram alcançados com esta graça salvadora. O Novo Testamento está repleto de referências sobre o Senhorio de Cristo, no entanto, Paulo fala como Cristo se tornou Senhor em (Filipenses 2:9-11).

JESUS CRISTO. Outra vez o apóstolo faz questão de colocar nos seus escritos o título completo do Filho de Deus, Senhor Jesus Cristo para identificá-lo com aquele que veio como sendo o descendente de Davi, porque era Rei dos Reis e Senhor dos senhores. Jesus é o nome próprio do Filho de Deus, que significa: Aquele que veio para salvar o seu povo dos seus pecados e o sobrenome Cristo nos fala sobre a missão do Messias de Deus.

EM SINCERIDADE. O escritor está se referindo a todos aqueles que de fato e na verdade creem verdadeiramente no nome de Cristo Jesus, e que se arrependeram dos seus pecados, passaram pelo processo do novo nascimento, foram regenerados pelo poder do evangelho e passaram a ser novas criaturas em Cristo Jesus. Amar a Cristo em sinceridade é andar nas pisadas do Mestre, ter a mente de Cristo e ser seu discípulo de verdade.

AMÉM. É recorrente do apóstolo Paulo, esta forma de concluir suas epístolas, e muitos dizem que para quem conhecia o escritor sabia que era a sua assinatura ou forma de autenticar suas correspondências. A palavra amém que dizer: Assim seja, ou Deus confirme estas palavras. Como Cristo é o amém de Deus, há quem diga que o apóstolo ao colocar o amém no final dos seus escritos, ele estava dizendo que tinha o aval de Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário