Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Gálata 3:14-15

Gálata 3:14-15 - Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito. Irmãos, como homem falo; se a aliança de um homem for confirmada, ninguém a anula nem a acrescenta.
PARA QUE A BÊNÇÃO DE ABRAÃO. Essa é a citação de que todas as nações do mundo seriam benditas (abençoadas) em Abraão. Essa promessa foi feita ao patriarca, antes da promulgação da lei de Moisés. O que fazia Paulo pensar e defender ao mesmo tempo em que, as promessas de Deus para a igreja de Cristo precederam o tempo próprio da lei. Esse argumento da parte do apóstolo dos gentios era forte, porque os seus opositores, nas igrejas da Galácia, tinham muitas considerações a Abraão e aos escritos de Moisés.

CHEGASSE AOS GENTIOS. Os estudiosos e leitores amantes das Sagradas Escrituras sabem de que a aliança da lei era exclusivista, ou seja, foi feita com uma única nação do mundo de sua época, que foi Israel. E isso foi sacramentado com o pacto da circuncisão, que era feito com os descendentes de Abraão, portanto, um pacto que se tornou nacionalista com a conquista de Canaã. As demais nações se sentiam excluídas.

POR JESUS CRISTO. A promessa foi feita ao “descendente” de Abraão, que conforme o evangelho das boas novas já apontava para Cristo Jesus. Mas os judeus direcionaram para Isaque, Jacó e depois os seus descendentes, o que tornava a nação de Israel, o povo único do pacto com Deus. No entanto, o escritor defende que a promessa estava se cumprindo em Jesus Cristo, porque Cristo estava levando a bênção de salvação a todas as nações.

E PARA QUE PELA FÉ. A nova aliança de Deus com a igreja por meio de Cristo Jesus substitui os méritos humanos pela fé. Conforme a lei, para que o homem fosse abençoado por Deus, tinha que cumprir os mandamentos da legislação de Moisés, o que dependia do esforço humano. De conformidade com o evangelho das boas novas de Cristo, na nova dispensação da graça de Deus, o homem entra com a sua fé em Cristo.

NÓS RECEBAMOS A PROMESSA DO ESPÍRITO. Além dos mais, a nova aliança de Deus por meio do seu Filho Jesus inclui o cumprimento da promessa do derramamento do Espírito de Deus sobre seus servos e servas. Essa é a promessa feita por Deus (Joel 2:28-29) que foi confirmada por Cristo (João 16:7) e que teve o seu cumprimento no dia de pentecostes (Atos 2:1-4). É por meio da fé e confiança, que recebemos o Espírito de Deus.

IRMÃOS, COMO HOMEM FALO: SE A ALIANÇA DE UM HOMEM FOR CONFIRMADA. É como se Paulo dissesse: Dou a minha palavra. Por meio da igreja remida de Cristo, a aliança de Abraão estava sendo confirmada, isso porque os gentios estavam sendo abençoados com a promessa feita a Abraão, e a confirmação disto era de que a promessa do derramamento do Espírito Santo estava se confirmando na igreja de Cristo.

NINGUÉM A ANULA NEM A ACRESCENTA. Desta forma, os judaizantes nem os cristãos legalistas de Jerusalém podiam desfazer da nova aliança de Deus por meio de Cristo para sua igreja. Nem tão pouco os opositores do evangelho, pregado por Paulo, podiam acrescentar de que os cristãos tinham de guardar a lei se quisessem fazer parte do cristianismo. Ao contrário, Paulo pregava que a igreja estava liberta das exigências da lei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário