Pesquisar este blog

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Gálatas 4:10-11

Gálatas 4:10-11 - Guardais dias, e meses, e tempos, e anos. Receio de vós, que não haja trabalhado em vão para convosco.
GUARDAIS DIAS. De acordo com os ensinos transmitidos por Paulo nesta passagem do evangelho, todos os dias, meses tempos e anos são iguais entre si, sem que se dê lugar para as superstições das datas. Os chamados dias santos, isso não existe, porque tais dias especiais para algumas religiões, são iguais a qualquer outro. No tocante aos judaizantes ou aos cristãos legalistas, é bem provável que o escritor esteja lançando sua crítica sobre o dia de Sábado, que eles estavam querendo que os cristãos guardassem.

E MESES. Podemos conjecturar que os cristãos legalistas de Jerusalém haviam invadido os campos missionários de Paulo na Galácia, impondo aos cristãos os costumes judaicos da legislação de Moisés. Os judeus costumavam dedicar determinados meses do ano para as celebrações religiosas e a prática de Jejum. Já as religiões pagas procuravam impor aos governantes determinados meses do ano em dedicação as suas falsas divindades, o que na babilônia misteriosa do apocalipse chamam de santos ou mortos canonizados.

E TEMPOS. Os judeus, por exemplo, comemoravam três tipos de festas, sobre as quais o escritor se reporta, que eram de tempos em tempos, entre elas estavam a festa da páscoa, a festa dos tabernáculos e a festa do pentecoste. Durante estes períodos, praticamente todos os judeus tinham que comparecer em Jerusalém para participarem de tais festividades religiosas, como acontecem hoje com algumas religiões pagas.

E ANOS. Por fim, também os judeus guardavam certos anos como dadas especiais tais como: o ano sabático, e o ano do jubileu. No ano sabático, os proprietários de terras que faziam parte do judaísmo não cultivavam suas terras porque esta era uma determinação da lei para os filhos de Israel. Já no ano do jubileu, todos os escravos eram libertos e todas as dívidas eram perdoadas aos devedores, conforme a legislação de Moisés.

RECEIO DE VÓS. Paulo, neste momento, já não tinha mais certeza de que os cristãos da Galácia fossem de fato seguidores do evangelho de Cristo, porque pelo que se percebe em suas colocações, os seus filhos na fé, estavam como que voltando ao legalismo do judaísmo e aos costumes pagãos das falsas religiões. E para o apóstolo dos gentios, o que estava acontecendo com os seus leitores, podia significar a apostasia da fé cristã.

QUE NÃO HAJA TRABALHADO. Depois da sua conversão para o cristianismo, Paulo se dedicou inteiramente aos trabalhos missionários de pregar o evangelho de Cristo nos campos missionários transculturais. E suas muitas atividades de modo incansável foram justamente para semear as boas novas do evangelho nas cidades da Galácia, onde fundou muitas igrejas cristãs, além de ter cuidado pessoalmente destas igrejas fundadas.

EM VÃO PARA CONVOSCO. Mas, no caso em foco, nota-se o desânimo do apóstolo, quanto ao recuo dos seus leitores, no que diz respeito a se desviarem das verdades do evangelho. Era como se todos os labores e atividades do apóstolo fossem de água abaixo, pelo fato de que os cristãos da Galácia não davam valor aos seus trabalhos em prol deles e em defesa do evangelho. Paulo se sentia decepcionado com o comportamento deles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário