Pesquisar este blog

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Gálatas 4:21-22

Gálatas 4:21-22 - Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei? Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre.
DIZEI-ME, OS QUE QUEREM. O autor busca respostas dos seus leitores sobre o estado em que eles se encontravam, como que sem entender o porquê eles estavam deixando algo que era muito bom para todos, por uma situação em que não deu certo nem para os judeus, que era o povo do pacto, quanto mais para os gentios. Infelizmente, a coisa já não estava mais no querer, porque os indicativos nos mostram que já era prática mesmo, e que os gentios que faziam parte daquelas igrejas, estavam desviados da graça.

ESTAR DEBAIXO DA LEI. Neste caso, estar debaixo da lei era ter que se submeter a todas as exigências da legislação de Moisés, inclusive ser circuncidado como um prosélito do judaísmo. Para o apóstolo dos gentios, estar debaixo da lei era se submeter a um julgo que ninguém naquela época tinha condições de carregar. O Messias de Deus, Jesus de Nazaré se manifestou como sendo o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, justamente para libertar as pessoas desta carga insuportável e deste fardo pesado.

NÃO OUVIS VÓS A LEI? É claro que o escritor se reporta sobre a lei de Moisés, lei esta que era conhecida de todos os seus leitores, até porque os judaizantes andavam freneticamente por todas as partes a espalhando e procurando fazer prosélitos para o judaísmo. Como também os cristãos legalistas de Jerusalém não haviam largado a lei de Moisés por nada. Essa pergunta feita por Paulo tem o tom de ironia para seus leitores.

PORQUE ESTÁ ESCRITO. Durante o período da igreja primitiva, os líderes do cristianismo não tinham ainda pronto, o Cânon do Novo Testamento, como temos nos dias de hoje. Portanto, eles se utilizavam das Escrituras religiosas dos judeus para provarem pelas profecias messiânicas que Jesus Cristo era o Messias de Deus e que a nova dispensação estava de acordo com as promessas feitas por Deus, conforme os seus propósitos.

QUE ABRAÃO TEVE DOIS FILHOS. O autor pensa em (Gênesis 16:4 e 21:2) que falam justamente sobre estes dois filhos que teve o patriarca Abraão. Em que o primeiro era filho de uma das servas da própria mulher de Abraão, que foi Agar, e o outro era de Sara, a legítima esposa de Abraão. Agar era descendente do povo do Egito, enquanto que Sara era da parentela do próprio patriarca, mas ambas foram mulheres de Abraão.

UM DA ESCRAVA. Este foi Ismael, que era filho de Abraão com Agar, o que não podia nem ter acontecido, e pela história que está registrada no Gênesis, isso veio a ocorrer por conta do desespero da própria mulher de Abraão Sara, que percebendo que era estéreo, e que não tinha como gerar filhos, agiu precipitadamente e deu sua criada para se deitar com seu esposo, e deste ato de bigamia, nasceu um filho da escrava, Ismael.

E O OUTRO DA LIVRE. Este foi o Isaque, o filho da promessa, em que tanto Sara quanto Abraão, já eram avançados em idade, além de Sara ser estéreo, Deus prometera de lhes dar um filho, e assim cumpriu a promessa com o nascimento de Isaque. Deste foto acontecido com Abraão, Sara e Agar, Paulo faz uma alegoria para mostrar que os judaizantes eram filhos da escrava, enquanto que a igreja representava o filho da livre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário