Pesquisar este blog

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Gálatas 5:15

Gálatas 5:15 - Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros.
SE VÓS, POREM. Espera-se que no meio do povo de Deus haja paz e harmonia, com uma boa convivência entre aqueles que professam seguir o cristianismo. Quando o apóstolo dos gentios esteve pregando o evangelho, ele transmitiu uma mensagem de reconciliação com Deus, mas também de paz entre os homens. De acordo com a mensagem que temos a nosso frente, os filhos na fé do apóstolo estavam agindo ao contrário do que tinham aprendido de Paulo, dando lugar as contendas, ao partidarismo e as divisões.

VOS MORDEIS. O escritor usa uma metáfora um tanto dura, quando compara seus leitores a um bando de cachorros raivosos e famintos que buscam devorar uns aos outros. Geralmente este tipo de metáfora era usada como representatividade de uma situação em que, as pessoas se sentiam iradas umas contra as outras. Esse comportamento dos irmãos nas igrejas da Galácia estava indo na contra mão do que Jesus ensinou aos seus discípulos, que se devem amar uns aos outros com amor fraternal.

E DEVORAIS. Estes dois verbos utilizado pelo autor representam situações parecidas, e que nos vem a seguinte pergunta: Porque os irmãos estavam se comportando desta forma? Quando olhamos para a igreja da atualidade, descobrimos que tais situações ocorrem por conta da busca pelo poder, posição e oportunidades nas igrejas. Principalmente no ministério, é uma verdadeira guerra, um querendo derrubar o outro.

UNS AOS OUTROS. Não se ver este tipo de luta com aqueles que fazem parte da igreja de Cristo, mas que são pessoas simples e humildes, que participam apenas como adoradores. Porem, com aqueles que estão em busca de cargos, posição e oportunidades, um verdadeiro jogo de empurra, empurra é feito, tal qual uma concorrência para ver quem se apresenta melhor, na tentativa de roubar a glória devida a Deus e a Cristo Jesus.

VEDE. Nesta guerra, reina uma cegueira espiritual, em que os que dela participam, não possam enxergar pelos olhos da fé, que tudo deve ser feito para glória de Deus. E essa cegueira vem justamente pela hipocrisia religiosa, pela ganância e a fome de poder. O que o escritor alerta aos seus leitores é que possam entender que tudo que se deve fazer para o reino de Deus, deve ser por amor, e não com segunda intensões ou interesses.

NÃO VOS CONSUMAIS TAMBÉM. A preocupação do fundador daquelas comunidades cristãs era de que, os irmãos não terminassem se matando uns aos outros. Mas isso não se tratava de morte física, mas sim de morte espiritual, até porque nestas guerras por cargos, posição e oportunidades, muitos dos que guerreiam por estas coisas, terminam mortos sem nem perceber. As guerras internas é o que mais prejudica a obra de Deus.

UNS AOS OUTROS. A sociedade nem toma conhecimento destas batalhas internas das personagens do ministério. Os membros comuns das denominações muitas vezes também nem percebem estas guerras travadas. Mas entre aqueles que lutam por cargos, posição e oportunidades nas igrejas, verdadeiras batalhas são travadas de uns contra os outros para ver quem leva vantagem. Desde o início da igreja que isso acontece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário