Pesquisar este blog

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Gálatas 5:16-17

Gálatas 5:16-17 - Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.
DIGO, POREM, ANDAI EM ESPÍRITO. Mais uma vez o apóstolo usa uma metáfora do andar cristão para falar sobre o modo digno com que devem se comportar os servos de Cristo. A palavra “Espírito” está posta dentro do texto com sua inicial maiúscula, indicando que o cristão verdadeiro vive conforme a vontade do Espírito do Senhor. E andar em Espírito é buscar dentro do possível ser guiado pelo Espírito de Deus. Paulo escrevendo aos (Romanos 8:14), diz que os filhos de Deus são guiados pelo Espírito.

E NÃO CUMPRIREIS A CONCUPISCÊNCIA DA CARNE. O escritor vem comparando o viver para a lei, em contraste com o viver pela graça-fé, e neste ponto, ele compara, ainda que indiretamente, a carne, que tipifica a lei, e o Espírito que representa a graça-fé. Não cumprir as concupiscências da carne é renunciar os prazeres desta vida, pelo prazer de servir a Deus e buscar o seu reino em primeiro lugar. Carne, neste caso, fala dos prazeres.

PORQUE A CERNE COBIÇA. Essa cobiça nos fala sobre as forças que a carne exerce sobre as decisões das pessoas, é tanto que, mesmo o homem sabendo que deve fazer a vontade de Deus, mas insiste em fazer o que o mundo oferece de errado. A carne é quem executa a conduta distorcida dos homens terrenos e naturais. A alma do homem natural está distorcida e manchada, e por meio do corpo ela extravasa seus apetites.

CONTRA O ESPÍRITO. O Espírito a que se refere o apóstolo dos gentios, não diz respeito ao espírito do homem, mas sim ao Espírito de Deus. De fato, o escritor esta se reportando a luta interior do homem, em fazer a sua própria vontade ou se submeter ao senhorio de Cristo, por meio do Espírito Santo. As concupiscências da carne guerreiam contra as orientações do Espírito de Deus, como uma guerra no interior do homem.

E O ESPÍRITO CONTRA A CARNE. No tempo da lei era a letra, pelas regras da legislação de Moises quem tentava regular as ações dos homens. Todavia, no tempo da nova dispensação da graça de Deus é o Espírito de Deus quem procura orientar a vida dos discípulos de Cristo. Desta forma, entende-se que o Espírito Santo trabalha no homem interior para convencer o ser humano do pecado, da justiça e do juízo.

E ESTES OPÕE-SE UM AO OUTRO. O combate não para, e se mostra como uma guerra entre o mal, a carne e o bem, representado pelo Espírito de Deus. Ora o homem se deixa inclinar pelas vontades da carne, quando sabemos que o certo é viver sendo guiado permanentemente pelo Espírito de Deus. Notemos que, os servos de Cristo só têm condições de vencer as concupiscências da carne, pela influência do Espírito de Deus.

PARA QUE NÃO FAÇAIS O QUE QUEREIS. O autor ver o ser humano no centro de dois polos opostos, onde por um lado ele, quando vencido pelas concupiscências da carne, passa a ser influenciado pelas forças terrenas. Mas, quando se deixa ser guiado pelo Espírito de Deus, vai no caminho certo em fazer e executar a vontade do Criador. Neste dilema, o homem deve optar em não fazer a vontade da carne, mas sim do Espírito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário