Pesquisar este blog

sábado, 4 de março de 2017

Gálatas 6:16

Gálatas 6:16 - E a todos quantos andarem conforme esta regra, paz e misericórdia sobre eles e sobre o Israel de Deus.
E A TODOS. Neste sua carta, endereçada as igrejas de Cristo, que estavam na região da Galácia, ora o apóstolo escreve uma mensagem evangelística sobre aqueles que ainda não haviam se convertido ao cristianismo. Ora ele ataca diretamente os judaizantes, como também os cristãos legalistas de Jerusalém, que estavam invadindo seus campos missionários no mundo gentílico. Mas agora, ele se dirige aos servos de Cristo, a todos aqueles que fizeram compromisso de fidelidade ao evangelho de Cristo Jesus, o Salvador.

QUANTO ANDAREM. Verdade é que uma grande quantidade daqueles que outrora foram alcançados pelo evangelho verdadeiro, por meio das atividades evangelísticas de Paulo e de seus companheiros de ministério. Agora andavam em um caminho diferente, seguindo um outro evangelho, sobre o qual o autor fala no capítulo primeiro desta sua carta. Como também existiam aqueles que continuavam seguindo os ensinamentos transmitidos pelo apóstolo dos gentios, e não cederam as pressões dos cristãos legalistas de Jerusalém.

CONFORME ESTA REGRA. A legislação de Moisés foi bem elabora de tal forma que, o povo de Israel foi bem orientado no que concerne a fazer, conforme a velha dispensação, a vontade de Deus. Passado o tempo da lei, agora, de conformidade com a nova dispensação, Cristo estabeleceu o seu evangelho como regra de fé e prática cristã para a sua igreja. Para Paulo, seguir a regra era viver para Cristo e o evangelho, e não a lei.

PAZ. Ao que tudo indica, a região da Galácia era bem habitada pelos judeus, é tanto que, os cristãos legalistas encontraram bastante apoio a suas ideia de que, mesmo alguém se convertendo ao cristianismo devia guardar a lei de Moisés. Afirmamos assim, porque a paz era comum nas saudações judaicas entre os filhos de Israel. Mas também fazia parte da saudação entre os cristãos gentios, pela reconciliação com Deus em Cristo Jesus.

E MISERICÓRDIA. Não era muito comum se acrescentar a palavra misericórdia na saudação cristã, no entanto, era uma maneira de lembrar aos leitores a forma misericordiosa com que foram alcançados pelos favores benevolentes do Criador. De acordo com o pensamento do apóstolo Paulo, neste momento, só a misericórdia de Deus na vida dos que faziam parte das igrejas cristãs espalhadas em toda a Galácia.

SOBRE ELES. Certamente o escritor pensa nos gentios que se converteram ao cristianismo, mas que se sentiam pressionados a guardarem a legislação de Moisés, porque estavam sendo obrigados a se circuncidarem. “Eles” se referem aos filhos e filhas na fé do grande apóstolo dos gentios, que foram justamente alcançados com as boas novas do evangelho de Cristo, mas que estavam precisando se converter novamente.

E SOBRE O ISRAEL DE DEUS. Paulo não tinha nada contra os judeus, até porque ele também era israelita, hebreu de hebreu, da tribo de Benjamim. Por isso que ele deseja que a paz de Deus também alcance a todos os filhos de Israel, bem como que a misericórdia do Deus de Abraão, Isaque e Jacó seja derramada sobre o povo de Israel. O problema não era de Paulo contra os judeus nem os cristãos legalistas, era o contrário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário