Pesquisar este blog

quarta-feira, 1 de março de 2017

Gálatas 6:4-5

Gálatas 6:4-5 - Mas prove cada um a sua própria obra, e terá glória só em si mesmo, e não noutro. Porque cada qual levará o seu próprio fardo.
MAS PROVE CADA UM. Basta ler os textos anteriores para se perceber que nas igrejas para as quais Paulo estava escrevendo, cada um, principalmente os líderes, estavam com o dedo apontando para o seu próximo, no sentido de apontar as falhas dos outros. Além do mais, era muito difícil passar pelo crivo dos principais líderes para ser promovido no ministério, porque os que ocupavam lugar de destaque eram muito rigorosos em provar os outros. Mas o escritor manda que eles provem a si mesmo e não os outros.

A SUA PRÓPRIA OBRA. Tem liderança que se possível ocuparia todos os cargos da igreja, mas quando se trata dos outros, ele vive a provar a vida dos companheiros como se fosse Deus. Esta mensagem está muito clara: Cada um prove a sua obra e não a dos outros, o homem não tem o direito de por os outros na prova. Deus sim, porque a obra é dele, e ele faz como quer, mas quem é o homem para meter os servos de Cristo na prova? Ninguém tem o direito de viver provando as obras dos outros, todos somos iguais.

E TERÁS GLÓRIA. Ao que tudo indica, os líderes das igrejas locais se vangloriavam de ver os outros sofrendo pelas provações que tais líderes submetiam os seus companheiros de ministério. Quem sabe tais líderes para chegarem aonde chegaram foram provados por Deus, mas agora, com os outros, queriam que seus companheiros de ministério tivessem que passar pelas mesmas provas que eles foram provados por Deus?

SÓ EM SI MESMO. Cada um é cada um, e o agir de Deus na vida de cada um é diferente um do outro. Porque determinados líderes foram provados por Deus em determinadas áreas, isso não lhe dar o direito de provar os outros, simplesmente porque ele foi provado por Deus em determinadas coisas. Uma coisa é a prova que vem de Deus, e outra coisa é um líder provar a vida dos seus companheiros e não deixar que Deus prove.

E NÃO NOUTRO. O homem não tem o direito de provar o outro, somente Deus tem o direito de provar os seus servos. Tem muitos que por ocuparem lugar de destaque na obra de Deus querem agir na vida dos outros como se fosse Deus, isso não pode. O que o escritor está tentando passar para a igreja é de que, os servos são de Deus, a igreja é dele, a obra é dele, e que ninguém tem o direito de colocar fardos pesados nos outros.

PORQUE CADA QUAL LEVARÁ. O autor faz um combate sistemático na forma em como alguém tinha que ser submetido para ser promovido quanto ao ministério. Quer dizer, os que já estavam em destaques submetiam os outros a insuportáveis provações para serem aprovados para o ministério. Quando o apóstolo deixa transparecer que, basta as provações que Deus permite que cada um passe, e não precisa dos teste dos homens.

O SEU PRÓPRIO FARDO. Se Deus aprova um dos seus servos para o ministério, quem é o homem para reprovar? Nos dias de hoje existe uma hipocrisia tremenda, porque dizem que para promover alguém a um cargo mais elevado no ministério, tem que passar pela prova dos homens. Quando esta palavra da bíblia esta dizendo que não precisa ninguém por fardo pesado nos ombros dos outros, basta à prova que Deus faz de cada um.

Nenhum comentário:

Postar um comentário