Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de março de 2017

Hebreus 2:17

Hebreus 2:17 - Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo.
POR ISSO CONVINHA. Tornar-se um ser humano se fazia necessário. Somente alguém que tomasse parte de tudo que o ser humano tem que passar nesta vida, podia entender os sentimentos e as angústias que o homem tem que atravessar em sua passagem por esta existência. Antes mesmo de sua manifestação na terra, como sendo o Messias de Deus, o Servo sofredor, do qual falaram os profetas já sabia do que teria de passar.

QUE EM TUDO FOSSE. Existe a vontade determinativa de Deus, que faz com que as coisas que acontecem com todos os filhos dos homens, sejam preestabelecidas pelo Criador de todas as coisas. E existe a vontade permissiva de Deus, em que Deus permite que aconteçam muitas coisas com o homem, para que lições sejam apreendidas. Cristo não viveu o acaso dos acontecimentos, o Deus Criador já havia determinado tudo que ele haveria de passar, e o próprio Jesus aceitou de bom grado sua missão como Redentor.

SEMELHANTE AOS IRMÃOS. Cristo viveu tendo que experimentar os mesmos sentimentos que os seus seguidores tem que passar, teve fome, teve sede, certamente teve algum tipo de necessidade, se alegrou, mas também se angustiou e chorou. Quando se fala, neste texto sobre irmãos, é porque Cristo é Filho unigênito de Deus e os que lhe aceitam como Senhor e Salvador, também são chamados filhos de Deus (João 1:11).

PARA SER MISERICORDIOSO. Os muitos sofrimentos, as inúmeras tribulações que o Filho de Deus teve que enfrentar, as angústias terríveis de sua alma sentiu, por ser rejeitado pelo seu próprio povo, as decepções quanto a incredulidade de sua gente. Tudo isso, fez com que gerasse no coração do Mestre mais misericórdia em sua alma pelos seus seguidores, que muitas vezes trazem nas suas almas as mesmas marcas do seu Mestre.

E FIEL SUMO SACERDOTE. Essa expressão se referindo a Cristo nos ensina sobre o seu serviço em favor dos homens perante Deus, porque no tempo da velha dispensação, a figura do sumo sacerdote era de interceder em favor do povo. Cristo muito mais, porque ele é classificado de fiel Sumo Sacerdote, e isso implica que ele cumpriu com fidelidade inigualável seu ofício de interceder em prol dos seus servos e seguidores diante de Deus.

NAQUILO QUE É DE DEUS. No tempo da legislação de Moisés, o sumo sacerdote era considerado como um medianeiro entre os homens e Deus, ora intercedendo em favor do povo, mas também ele servia de bênção entre Deus e o povo. Jesus muito mais do que os figurões da velha dispensação, porque ele próprio tinha condições de perdoar o povo, além de ser o próprio abençoador, como sendo o Emanuel, Deus entre os homens.

PARA EXPIAR OS PECADOS DO POVO. No caso de Cristo, ele é o Sumo Sacerdote, que cuidou do ato da expiação, bem como ele próprio era o Cordeiro da expiação, que fez com que a obra se tornasse completa e perfeita diante de Deus. O Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo, resolveu de uma única vez o problema do pecado do povo, isso porque pela propiciação de si mesmo reconciliou definitivamente o homem com Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário