Pesquisar este blog

terça-feira, 14 de março de 2017

Hebreus 3:1

Hebreus 3:1 - Por isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão.
POR ISSO, IRMÃOS SANTOS. Neste capítulo três de Hebreus, o escritor mostra aos seus leitores que Cristo é superior a Moisés, assim como no capítulo primeiro ele ensinou que Cristo é superior aos anjos e no capítulo dois Cristo é superior aos sacerdotes da antiga dispensação. Quando o autor chama seus leitores de irmãos, é porque eram hebreus, além do mais, convertidos ao cristianismo. A palavra “Santos”, não fala sobre mortos canonizados por uma instituição religiosa, mas sim de pessoas vivas, leitores desta carta.

PARTICIPANTES DA VOCAÇÃO CELESTIAL. Estes mesmos irmãos para quem esta carta estava sendo escrita e enviada eram vocacionados por Deus para servirem ao reino de Cristo, como pessoas escolhidas por Deus e chamadas para buscarem o reino dos céus. E quando se fala em vocação celestial, isso nos direciona a pensar que, os leitores desta carta eram pessoas santas que estavam buscando as coisas que são de cima.

CONSIDERAI. Este verbo utilizado pelo nosso escritor, nos ensina sobre a consideração que os seus leitores deveriam ter, no fato de que, estavam diante da grande chance de serem abençoadas por Deus em Cristo Jesus. Deus em Cristo estava lançando uma nova aliança baseada na sua graça para redenção do povo hebreu, e isso pela redenção já efetuada pelo Senhor Jesus Cristo, ele que era superior aos anjos bem como a Moisés.

A JESUS CRISTO. O artigo “a” põe em destaque uma pessoa bendita que do começo ao fim deste livro é posta acima de tudo e de todos, como sendo o cabeça federal de toda a criação. Jesus é o nome próprio do filho de Deus e o codinome Cristo nos fala a respeito da missão redentora do Messias de Deus, Jesus de Nazaré. Jesus quer dizer: Aquele que veio para salvar o seu povo dos seus pecados e Cristo nos ensina sobre o enviado de Deus para salvar, como também o ungido Rei, Profeta e Sumo Sacerdote eterno de Deus.

APÓSTOLO. Esta palavra tem dentro do arcabouço do evangelho, o significado de “enviado” que tem uma forte referência com o nome “Cristo”. E que, metaforicamente tem tudo a ver com todos os títulos de Cristo antes de sua manifestação na terra, tais como Messias, Emanuel, Profeta, Rei e Sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque. Quanto aos representantes de Cristo este foi o título dos seus apóstolos.

E SUMO SACERDOTE. Já havia profecia que vaticinava de que o Messias de Deus seria Sumo Sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque, conforme Salmos 110:4 - Jurou o Senhor, e não se arrependerá: tu és um sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque. Esta missão do Cristo de Deus nos ensina sobre o seu ofício de Mediador entre os homens e Deus, bem como despenseiro das bênçãos celestiais para os remidos.

DA VOSSA CONFISSÃO. Na antiga dispensação, o povo fazia suas confissões ao sumo sacerdote, que por sua vez apresentava diante de Deus por meio dos sacrifícios e do cordeiro da expiação que era enviado para o deserto com os pecados do povo. Na nova dispensação Cristo é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1:29). A Ele e somente a ele é que devemos confessar os nossos pecados, iniquidades e transgressões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário