Pesquisar este blog

quinta-feira, 16 de março de 2017

Hebreus 3:11-12

Hebreus 3:11-12 - Assim jurei na minha ira, que não entrarão no meu repouso. Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo.
ASSIM JUREI. Esse juramento da parte de Deus revela sua sentença sobre aqueles que se rebelaram com os seus planos, e com isso veio às consequências sobre os que estavam tentando ao Senhor e sobre aqueles que o estava provocando a ira. Mas, aprendemos dentro das Sagradas Escrituras, que os castigos aplicados por Deus, seja na vida dos seus servos ou na vida dos incrédulos, são sempre julgamentos justos, em que o homem colhe justamente aquilo que ele plantou, conforme (Gálatas 6:7).

NA MINHA IRA. A mesma bíblia que diz que Deus é amor, bondade e misericórdia, é a mesma palavra que revela que o Senhor é um fogo consumidor, e que horrenda coisa é cair nas mãos de Deus. As Sagradas Escrituras nos faz ver que Deus fica irado contra o seu povo, e isso pode ser visto no caso da provocação no deserto de Horebe, em Massá e Meribá, como também nos cativeiros de Israel, imagina contra os incrédulos.

QUE NÃO ENTRARÃO NO MEU REPOUSO. Neste caso das colocações feitas pelo escritor sobre os filhos de Israel, o “repouso” referido por Deus, diz respeito à entrada dos israelitas na terra de Canaã, conforme as promessas feitas a Abraão, Isaque e Jacó. No tocante aos dias em que esta carta foi escrita, já dentro do período da nova dispensação, diz respeito a entrada nas mansões celestiais, perdendo assim a salvação e a vida eterna.

VEDE IRMÃOS, QUE NÃO HAJA EM VÓS UM CORAÇÃO MAU. Outra vez, o autor se refere ao coração dos seus leitores como representando a alma e o espírito do ser humano, o seu ser essencial ou espiritual. O fato do escritor, chamar seus leitores de irmãos, isso nos passa a ideia de que, os destinatários desta carta seriam hebreus, ou judeus, que antes pertenciam ao judaísmo, mas que se converteram a religião de Cristo, o cristianismo.

E INFIEL. No caso dos filhos de Israel, a infidelidade deles estava associada à rebelião contra Moisés e contra Deus principalmente, isso porque, o Senhor os tirou do Egito com mão forte, realizando grandes maravilhas aos seus olhos, com a promessa de os introduzirem na terra prometida. No caso dos leitores em foco, ter um coração mau e infiel, era justamente se apartar ou se desviar do Messias de Deus, Jesus de Nazaré.

PARA SE APARTAR. Na eternidade passada, lúcifer se rebelou contra o Criador, levando consigo uma grande parte dos anjos de Deus, que se transformaram em demônios por conta da apostasia. Os filhos de Israel em várias ocasiões também se rebelaram contra o Senhor levando consigo o castigo merecido. Com os destinatários desta carta não seria diferente, se agissem com sentimento de rebelião e apostasia contra o Criador.

DO DEUS VIVO. Quando se fala sobre o “Deus vivo” esta o diferenciado das falsas divindades, que são os ídolos mortos das gentes, em forma de imagens de esculturas, que não tem vida, nem sabem de nada, porque são objetos inanimados. O Deus vivo possui uma essência de vida totalmente diferente das criaturas, porque ele tem vida própria, que não depende de ninguém, nem de nada para viver, porque a vida está nele mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário