Pesquisar este blog

quarta-feira, 15 de março de 2017

Hebreus 3:7-8

Hebreus 3:7-8 - Portanto, como diz o Espírito Santo: Se ouvirdes hoje a sua voz. Não endureçais os vossos corações, Como na provocação, no dia da tentação no deserto.
PORTANTO, COMO DIZ. Esta é uma citação livre do (Salmos 95:7-11) em que o autor se utiliza de uma passagem do Velho Testamento para demonstrar aos hebreus que a nova dispensação da graça de Deus estava prevista nas Sagradas Escrituras dos judeus. Essa é uma maneira dos escritores do Novo Testamento defenderem suas teses, no tocante as novas ideias implantadas no evangelho, porque todas as Escrituras já consagradas pelos hebreus tinham peso, no que concerne a credibilidade nos seus escritos sagrados.

O ESPÍRITO SANTO. É oportuna a colocação do escritor em mencionar o Espírito Santo de Deus como elo de ligação entre as escrituras dos hebreus e o evangelho de Cristo, também era uma forma de dar autenticidade aos que estava sendo exposto. Isso porque, o Espírito de Deus estava agindo no tempo da legislação de Moisés, e muito mais no tempo em que esta carta foi escrita, para por em prática a palavra escrita de Deus.

SE OUVIRDES HOJE. Cristo Jesus exerceu plenamente o seu ministério de pregação em Israel, mostrando pelas Sagradas Escrituras, que ele era de fato e na realidade o Messias prometido por Deus, conforme as profecias messiânicas. Bem como as verdades que Deus estava, por meio do Emanuel, implantando a nova dispensação da graça, em substituição a dispensação da lei. Os hebreus ouviram diretamente o Filho de Deus.

A SUA VOZ. A lei de Moisés, os Salmos, os profetas messiânicos, João Batista, o próprio Cristo de Deus, e agora os profetas de uma nova geração, todos procuraram revelar os planos de Deus por meio do seu Messias. A voz de João Batista e de Cristo ressoaram em todo o Israel, despontando em ecos de avisos aos hebreus de que o Messias estava no meio deles por meio do Emanuel. Cristo foi o porta voz de Deus entre os homens.

NÃO ENDUREÇAIS OS VOSSOS CORAÇÕES. No deserto, o povo de Israel não quis dar ouvidos a voz de Deus que ecoou por meio do Espírito Santo, em que Deus usando seu servo Moisés, lhes advertia sobre a obediência aos estatutos do Senhor. Da mesma forma, neste mesmo tempo, o mesmo Deus de Israel se fazia ouvir pelo seu Santo Espírito, que se utilizou do seu próprio Filho, que também era profeta (Hebreus 1:1-2). Foi por causa da dureza do coração daquela gente, que os judeus rejeitaram a Cristo.

COMO NA PROVOCAÇÃO. Essa é uma frase que se refere ao que aconteceu em Meribá e Massá, quando os filhos de Israel provocaram a Deus em rebelião as determinações do Senhor, por meio de Moisés. Esse mesmo sentimento foi amplamente verificado por aqueles que acompanharam o ministério de Cristo, dos hebreus contra o Senhor Jesus. Assim sendo, o escritor alerta para os prejuízos que houve, e que podiam se repetir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário