Pesquisar este blog

sábado, 1 de abril de 2017

Hebreus 5:7

Hebreus 5:7 - O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia.
O QUAL. O escritor se refere a Jesus Cristo, ele que foi constituído por Deus Sumo Sacerdote eterno segundo a ordem de Melquisedeque. O autor desta carta tinha uma compreensão profunda do sistema religioso de Israel, de como tudo funcionava com a casta sacerdotal. Bem como ele também era conhecedor profundo do quanto o Cristo de Deus significa para a sua igreja, em termos de mediação das bênçãos de Deus para o seu povo. Se os leitores desta carta entendessem o recado, jamais voltariam para o judaísmo.

NOS DIAS DA SUA CARNE. Assim como Paulo, o escritor desta carta salienta para seus leitores sobre a encarnação do Verbo de Deus. O fato de que o Messias de Deus nasceria de um milagre, em que uma virgem conceberia milagrosamente, fazia com que alguns dos hebreus defendessem a tese de que o Cristo não seria humano. No entanto, Jesus de Nazaré era o Messias, e ele era um homem, sem perder porem sua divindade.

OFERECENDO. Este verbo nos fala sobre os serviços de Cristo em prol das pessoas, e nisto inclui tudo que ele fez e realizou para o benefício do seu próximo, como também nos ensina sobre a ministração do seu sacerdócio como representante de Deus entre os homens, por isso que, o Messias também seria o “Emanuel” ou seja, Deus entre os homens, e como tal, ele se tornou o mais importante canal de bênção para o povo.

COM CLAMOR E LÁGRIMAS. Jesus não teve uma vida nada fácil, por isso que desde quando ainda era menino, foi perseguido pela maior autoridade do seu país, o rei, que desejava lhe tirar a vida. Durante sua vida e ministério, teve sempre que enfrentar a oposição dos líderes religiosos de Israel, porque todos sabiam de que ele era o servo sofredor, que era ao mesmo tempo, o remidor daqueles que ele comprou com sua vida.

ORAÇÕES E SÚPLICAS. Apesar dos evangelhos não relatarem muito a vida de oração do Senhor Jesus, mas as poucas referências sobre este assunto nos mostra que ele era um homem de oração. E uma das funções do sumo sacerdote da antiga aliança da lei, era justamente interceder pelo povo diante de Deus. Com Cristo não é diferente, como ele é o Sumo Sacerdote da igreja, ele fez isso quando estava na terra e continua fazendo hoje.

AO QUE O PODIA LIVRAR DA MORTE. Como um israelita e seguidor das leis religiosas do seu país, o Senhor Jesus era monoteísta, e com isso dirigia suas orações e súplicas perante o seu Deus, não somente por ele, mais também por todos os seus seguidores. Como homem, o próprio Senhor Jesus sabia que teria de enfrentar um dos maiores inimigos dos seres humanos, que era a morte, e isso o deixou temeroso do resultado.

FOI OUVIDO QUANDO AO QUE TEMIA. Muitos comentaristas chegam a defenderem de que o Senhor Jesus, como homem, ele temeu enfrentar a morte, com receio de não ressuscitar, o que seria um fracasso de sua missão. Mas, Deus o ressuscitou de entre os mortos. A ressurreição de Cristo Jesus, confirmou o seu sacerdócio eterno, porque seu ministério não cessou, nem mesmo com sua morte, mas continua para todo o sempre. Por isso que, o ministério sacerdotal de Cristo é superior ao de Arão ou qualquer outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário