Pesquisar este blog

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Hebreus 6:13

Hebreus 6:13 - Porque, quando Deus fez a promessa a Abraão, como não tinha outro maior por quem jurasse, jurou por si mesmo.
PORQUE, QUANDO. O patriarca ainda estava fora de Canaã quando Deus o chamou para fora da sua terra, e para distante de sua parentela, porque o Criador tinha promessas preciosas para fazer a Abraão e que iria cumprir em sua parentela ou descendentes. Gênesis 12:1 - Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. Este é o primeiro relato do relacionamento de Deus com Abraão, que o Senhor requer que ele siga outro rumo de vida.

DEUS FEZ. Deus que conhecia o coração de Abraão e que ele era um homem de fé e Deus sendo integro em cumprir com sua palavra, fez promessas ao patriarca. Gênesis 12:2 - E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. A palavra de Deus diz que, os descendentes de Abraão seriam como as estrelas do céu e como a areia que está nas praias do mar. Deus prometeu abençoar seu amigo.

A PROMESSA. Duas promessas importantes o escritor vem destacando. A primeira delas é a que encontramos em Gênesis 15:18 - Naquele mesmo dia fez o Senhor uma aliança com Abrão, dizendo: À tua descendência tenho dado esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates. E a segunda é Gênesis 12:3 - E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as nações da terra. A primeira sobre o descendente, que é Cristo, e a segunda sobre a igreja, todas as nações.

A ABRAÃO. Este é um dos mais importantes dos patriarcas de Israel, homem integro, temente ao Senhor e que buscava a presença de Deus, a quem as Sagradas Escrituras diz que ele era amigo de Deus. Este era um homem de grande fé em Deus, pelo que isso agradou ao coração do Criador, pelo que isso foi lhe imputado como justiça. Ao sair como peregrino em busca de uma promessa, demostrou absoluta dependência de Deus.

COMO NÃO TINHA OUTRO. Deus é único e verdadeiro, por isso que Abraão ensinou aos seus descendentes a crença monoteísta, crença essa que é diferente da fé politeísta, que é a crença em várias divindades ou o que chamam de santos. Ao firmar um pacto ou aliança com Abraão, Deus mesmo deu a sua palavra como garantia, porque não havia ninguém maior que ele, que pudesse servir de fiador, porque Deus é único.

POR QUEM JURASSE. Geralmente nos tempos em que vivia sobre a terra Abraão e seus contemporâneos havia o costume de em um acordo-aliança firmada entre dois homens, precisava de um fiador que desse a sua palavra, quando no caso do devedor não cumprir com o acordo, o fiador que havia jurado garantia, pagava em lugar do outro. Com Deus isso não foi preciso, porque ele jurou por si mesmo de que cumpriria sua promessa.

JUROU POR SI MESMO. Neste caso, houve uma palavra como promessa e houve também a confiança da parte de Abraão de que Deus era fiel para cumprir com sua promessa. As Sagradas Escrituras estão recheadas de promessas feitas e cumpridas da parte de Deus, ele que é fiel em tudo que fala e promete. Aquilo que Deus fala pelo seu Santo Espírito pode esperar o seu cumprimento, porque Deus não mente nem falha em suas palavras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário