Pesquisar este blog

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Hebreus 6:14-15

Hebreus 6:14-15 - Dizendo: Certamente, abençoando te abençoarei, e multiplicando te multiplicarei. E assim, esperando com paciência, alcançou a promessa.
DIZENDO: CERTAMENTE. É provável que esta citação feita pelo autor se refira ao que está escrito em Gênesis 22:17 - Que deveras te abençoarei, e grandissimamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e como a areia que está na praia do mar; e a tua descendência possuirá a porta dos seus inimigos. Para quem esta carta estava sendo escrita? Para os hebreus, eles que conheciam muito bem as Sagradas Escrituras, portanto, este modo de apresentar seus argumentos era sabedoria do escritor.

ABENÇOANDO TE ABENÇOAREI. A vida dos homens no tempo do patriarca Abraão não era nada fácil, principalmente como ele que a partir da aliança com Deus passou a viver uma vida nômade, como peregrino em terras estranhas. A promessa de Deus foi de abençoar e quando Deus abençoa ninguém pode revogar, e por onde Abraão passava Deus fazia prosperar, porque a mão do Senhor era com ele para lhe fazer bem.

E MULTIPLICANDO TE MULTIPLICAREI. Quando Deus fez tal promessa ao patriarca Abraão, as circunstâncias eram desfavoráveis, porque sua mulher era estéril e eles eram já um casal de idosos. Aprendemos então com isso que, para Deus não há nada impossível e tudo aquilo que ele quer ou pensa em executar, ele faz para que o seu nome seja engrandecido entre os homens. Deus cumpriu a promessa na nação de Israel.

E ASSIM, ESPERANDO. Recebida a promessa de que seria abençoado e que o Senhor lhe multiplicaria sua descendência, Abraão esperou o cumprimento das promessas de Deus em seu favor e dos seus. A primeira parte de ser abençoado ele pode sentir em seu viver, porque se tornou riquíssimo, e a segunda parte, ele teve o gostinho de ver, quando do nascimento milagroso de Isaque seu filho, que se tornou em uma grande nação.

COM PACIÊNCIA. Apesar de Sara ter duvidado de que Deus poderia cumprir a promessa feita ao seu esposo Abraão, é tanto que ela deu sua escrava Agar ao seu esposo para que gerasse filho, e também riu dos mensageiros de Deus, por isso o nome Isaque, que quer dizer “riso”, mas o patriarca com paciência viu Deus lhe abençoar, e se encheu de esperança e fé quando seu filho Isaque nasceu, porque viu ao longe o quanto Deus é fiel.

ALCANÇOU. Neste caso, ele alcançou totalmente o cumprimento da primeira promessa feita no texto anterior, de que seria abençoado ricamente por Deus, quando as Escrituras dizem que Abraão se tornou um homem rico, poderoso e muito respeitado. E a segunda promessa de multiplicar os seus descendentes, ele viu isso ter o seu início quando seu filho Isaque nasceu, o resto era questão de tempo para que se cumprisse, uma vez que o principal Deus já havia feito, que foi justamente um milagre de Isaque ter nascido.

A PROMESSA. Agora, com relação a esta promessa, não se refere somente as palavras de abençoar e multiplicar, quanto a esta vida, porque o mesmo escritor fala de algo que vai além desta vida. Até porque esta promessa fala dos filhos espirituais, que são todos aqueles que são os descendentes físicos de Abraão, mas também dos descendentes espirituais que são os filhos na fé de Abraão, que são como as estrelas e a areia do mar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário