Pesquisar este blog

terça-feira, 4 de abril de 2017

Hebreus 6:8

Hebreus 6:8 - Mas a que produz espinhos e abrolhos, é reprovada, e perto está da maldição; o seu fim é ser queimada.
MAS A QUE. O autor esta falando da terra que produz ervas daninha que para nada serve. Continua a metáfora da agricultura, coisa que era muito comum nos dias em que esta carta foi escrita, é tanto que nas páginas do Novo Testamento encontramos muitas delas em que os escritores se utilizam para tornar seus ensinos mais claros para seus leitores. Esse tipo de terra a que se reporta o autor, não recebe a bênção de Deus.

PRODUZ. É óbvio que no pensamento do autor estavam às desobediências daqueles que mesmo tendo conhecimento das profecias messiânicas, e muito mais, tendo ouvido as pregações e ensinos de Cristo, o rejeitaram e não o reconheceram como sendo o Messias de Deus. Por isso que o evangelho diz que: Veio para os que eram seus e os seus não o receberam (João 1:10). A rebelião de muitos na época de Jesus contra o plano de Deus foi caracterizada pelo que aconteceu com os que tentaram a Deus em Massá e Meribá.

ESPINHOS. Este tipo de esporão nas arvores nem de fruto se pode chamar, porque só faz o mau aos que trabalham na agricultura ou no manejo com os animais do campo. Assim são considerados de espinhos, aqueles que repulsam os desígnios de Deus para suas vidas, e os judeus que rejeitaram ao Cristo de Deus são, portanto, comparados a espinhos, que só servem para ser queimado pelo fogo e que ardera nas chamas ardentes.

E ABROLHOS. Esta palavra é usada pelo escritor para definir vários tipos de ervas daninha que haviam nos solos da Palestina que ocupavam a terra inutilmente, porque não tinham nenhuma serventia, pelo contrário, tornava as terras improdutivas. Os judeus que não aceitaram a Jesus como sendo o Messias, não somente o levaram a ser crucificado e morto, mas depois procuravam de todas as formas deter o avanço do cristianismo.

É REPROVADA. Tanto as plantas que só produziam espinhos, quantos os abrolhos infrutíferos eram reprovados, por quem se utilizavam das terras para fazer suas plantações de bons frutos para sobrevivência. Não foi diferente com todos aqueles que rejeitaram o Filho de Deus e a sua mensagem de Salvação, todos eles foram reprovados pelo próprio Cristo, bem como pelo Deus de Israel, que foi quem enviou o seu Cristo, com as melhores das intenções para abençoar o seu povo e não para condenar os judeus.

E PERTO ESTÁ DA MALDIÇÃO. Ainda no que concerne as arvores que só produzem espinhos, e por isso são reprovadas pelos donos das terras, quanto os abrolhos, que são infrutíferos e que ocupam a terra inutilmente. Estes tipos de arvores estão sempre sendo amaldiçoados pelos que lavram a terra ou criam animais. O ser humano que não produz frutos dignos perante Deus, da mesma forma perde a bênção do Criador.

O SEU FIM É SER QUEIMADA. O que pode ser feito destas arvores cheias de espinhos e dos abrolhos que nada produzem? O resultado é ser cortado ou arrancado, e por fim, ser lançado no fogo para ser queimado. Já aqueles que não dão frutos bons diante dos olhos de Deus, o que aconteceu com os judeus que rejeitaram ao Messias, como também aqueles que hoje não acreditam no Filho de Deus, serão infelizmente condenados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário