Pesquisar este blog

terça-feira, 4 de abril de 2017

Hebreus 6:9

Hebreus 6:9 - Mas de vós, ó amados, esperamos coisas melhores, e coisas que acompanham a salvação, ainda que assim falamos.
MAS DE VÓS. Daqueles que foram comparados a arvores espinhosas e abrolhos infrutíferos, o fim deles era ser reprovados, amaldiçoados e lançados no fogo para serem queimados. Mas dos leitores desta carta, que eram pessoas convertidas ao verdadeiro cristianismo, o autor esperava que coisas melhores fossem reservadas para todos eles. Agora, o escritor esboça sua esperança para quem estava lendo esta sua carta.

Ó AMADOS. Ao que tudo indica, os leitores eram bem conhecidos do autor, ao ponto de serem chamados de amados. E essa pode ser vista como uma característica comum dos escritores do Novo Testamento, com um tratamento amoroso para com a igreja de Cristo. Percebe-se que os líderes da igreja primitiva eram todas pessoas que aprenderam com o próprio Cristo de Deus, de que o amor fraternal deve ser colocado em prática. O Senhor Jesus foi de fato o maior exemplo de amor fraternal na prática para com o próximo.

ESPERAMOS. Se fosse no tempo da lei, certamente o escritor teria escrito “ordeno” em vez de “esperamos”, até porque a lei era dura, e até certo ponto inflexível em suas regras e exigências. O evangelho é o que podemos chamar de democracia cristã, e isso pode ser visto desde os primórdios da existência da igreja. Há quem diga que o escritor não era alguém que representava o grupo apostólico de Jerusalém, eles que nos começos eram todos legalistas. Finalmente podemos dizer que o escritor expressa o seu desejo.

COISAS MELHORES. Já era do conhecimento de todos, a forma desonesta com que os judeus rejeitaram o Messias de Deus, até que o levaram a ser julgado injustamente perante os políticos ímpios, e por fim, a morte dolorosa de Crus. No entanto, o escritor esperava coisas melhores destes seus leitores, os hebreus, que certamente havia acreditado em Jesus de Nazaré como sendo o Emanuel de Deus ou Deus conosco.

E COISAS QUE ACOMPANHAM. Estas coisas que o autor espera dos seus leitores, podemos dizer que seria dedicação completa as coisas que pertencem a Deus, busca permanente das coisas que são de cima. Procurando andar dignamente na presença de Deus, se esforçando o máximo para fazer a vontade do Pai, vida de leitura das Sagradas Escrituras, buscando a verdadeira adoração a Deus por meio das orações e etc.

A SALVAÇÃO. Esta salvação pode ser vista como sinônimo de vida eterna em Cristo Jesus. Já durante o tempo da velha dispensação, esta palavra era mais vista como livramento dos inimigos ou das tragédias desta vida. No que diz respeito à nova dispensação da graça de Deus, a palavra salvação ganha um valor expressivo em termos de garantia e segurança para a vida futura dos remidos de Cristo Jesus, os salvos pelo Senhor.

AINDA QUE ASSIM FALAMOS. É que o escritor esta se reportando sobre assuntos que eram bem conhecidos dos seus leitores, até porque eram pessoas que já desfrutavam dos dons celestiais e que tinham a esperança de vida eterna. Porem, o autor faz questão de mais uma vez relembrar, a fim de que, este tema fosse visto como a coisa mais importante da vida cristã, por que, que adianta ganhar o mundo todo e perder a alma?

Nenhum comentário:

Postar um comentário