Pesquisar este blog

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Hebreus 7:12-13

Hebreus 7:12-13 Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei. Porque aquele de quem estas coisas se dizem pertence à outra tribo, da qual ninguém serviu ao altar.
PORQUE, MUDANDO-SE O SACERDÓCIO. Não se fala em sacerdote antes de Melquisedeque, e depois de Melquisedeque, veio então os sacerdotes da casa e família de Levi, e com isso houve mudanças dos costumes, com a implantação de muitas leis relacionadas ao sacerdócio. Com a implantação da nova dispensação, da mesma maneira ouve profundas mudanças neste ofício, porque conforme a promessa de Deus, Jesus foi constituído Sumo Sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque.

NECESSARIAMENTE SE FAZ TAMBÉM MUDANÇA. A vida e o ministério de Cristo foi um ensaio do que viria a ser depois da sua ressurreição e ascensão para se assentar a destra do trono da graça, que é o Santo dos Santos. Assim sendo, aconteceram profundas mudanças nas ordens das coisas, em que o sistema de sacrifícios repetitivos foram substituídos, por um único e suficiente sacrifício expiatório do Cordeiro de Deus.

DA LEI. O ofício sacerdotal na época da velha dispensação da lei, era tão importante para os filhos de Israel, que o grande legislador Moisés escreveu um grande livro chamado Levítico com os direitos e deveres dos sacerdotes. Já no tempo da nova dispensação, a lei que rege as regras do sacerdócio de Jesus é justamente o evangelho da graça de Deus. No evangelho de Cristo encontramos as diretrizes deste ofício sumo sacerdotal de Cristo.

PORQUE AQUELE. É correto dizer que, o autor está se referindo ao Senhor Jesus, ele que foi feito Sumo Sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque. Já durante a sua vida e ministério aqui na terra, o Cristo de Deus cumpria os requisitos profetizados nas Sagradas Escrituras, de que ele seria efetivamente este Sumo Sacerdote. Muito mais, depois de sua ressurreição e ascensão, porque seu sacerdócio não tem mais interrupção.

DE QUEM ESTAS COISAS SE DIZEM. Os sacerdotes levíticos, até mesmos os mais importantes e influentes, tinham seus ofícios interrompidos quando morriam, sendo necessário serem substituídos por outro. O sacerdócio de Cristo é superior, porque ele está assentado a destra do trono da graça, junto ao Pai, e de contínuo intercede pelos seus servos que cometem algum tipo de falha, pecado ou transgressão.

PERTENCE À OUTRA TRIBO. Não se admitia que nenhum sacerdote que era constituído pelos filhos de Israel ser de outra tribo, senão da tribo de Levi, porque isto estava garantido pela legislação de Moisés. No caso de Cristo, conforme a lei de Moisés, jamais os hebreus aceitariam de que ele fosse sacerdote, muito mais Sumo Sacerdote, até porque ele pertencia à tribo de Judá, de onde nunca ninguém foi feito sacerdote.

DA QUAL NINGUÉM SERVIU AO ALTAR. Da tribo de Judá, era uma tradição se reconhecer que, dela surgiram muitos reis e monarcas importantes, disto se tira o cumprimento de uma profecia messiânica de que o Messias seria rei da descendência de Davi, o que se tornou verdade. Porem, nunca como sacerdote reconhecido pela lei de Moisés. Isso era algo que os hebreus não aceitariam, porque era contra a legislação de Moisés.

Nenhum comentário:

Postar um comentário