Pesquisar este blog

terça-feira, 18 de abril de 2017

Hebreus 7:21-22

Hebreus 7:21-22 – (Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque). De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador.
MAS ESTE COM JURAMENTO. No texto anterior, o autor faz uma crítica ao sistema aarônico de sacerdócio, que ele tinha suas falhas como uma instituição humana, mesmo que tivesse o apoio da lei e que fosse aceito por Deus. Agora, o sacerdócio de Cristo não tem imperfeições, porque está de acordo com o plano de Deus. É tanto que, antes mesmo de prometer, Deus mostrou o modelo ideal de sacerdócio que foi Melquisedeque. Muito tempo depois, prometeu e em Cristo fez cumprir sua palavra prometida.

POR AQUELE QUE LHE DISSE: JUROU O SENHOR. Quem foi que disse? Não foi simplesmente o salmista! O salmista foi apenas usado pelo Espírito de Deus para proferir a promessa, mas foi Deus quem falou. Depois a promessa em forma de profecia teve a garantia do Deus que não pode mentir, de que era fiel em cumprir a promessa, quando se interpôs com juramento. Como dizem os brasileiros prego batido ponta virada.

E NÃO SE ARREPENDERÁ. Todas quantas profecias faladas por Deus e escritas nas Sagradas Escrituras a respeito de Cristo, foram feitas antes mesmo de se cumprirem. E uma delas foi justamente sobre o seu sacerdócio. E esta promessa da parte de Deus não tinha como voltar atrás, porque foi feita com juramento da parte do Criador, e depois porque ela era irrevogável, quando se diz que o Senhor não iria jamais se arrepender.

TU ÉS SACERDOTE ETERNAMENTE. Primeiro, que o Cristo de Deus seria Sacerdote. A vida e o ministério do Filho de Deus foi o cumprimento de fato desta profecia falada por Deus por meio do salmista, porque ele se interpôs entre Deus e os homens. Segundo, que o seu sacerdócio seria eterno. Começou em seu ministério entre os homens, e nem a morte descontinuou, uma vez que, ao terceiro dia ressuscitou para nunca mais morrer.

SEGUNDO A ORDEM DE MELQUISEDEQUE. Todos os sacerdotes que durante a dispensação da lei foram constituídos pelos filhos de Israel, assim foram de acordo com a ordem de Levi, e os sumos sacerdotes da linhagem de Aarão. Mas Cristo foi diferente, porque foi constituído por Deus, segundo a ordem de Melquisedeque, e não segundo a ordem de Levi nem de Arão. Melquisedeque que era sacerdote do Deus altíssimo.

DE TANTO MELHOR ALIANÇA. O escritor já havia declarado para seus leitores de que em havendo a mudança do sacerdote, também se fazia necessário à mudança da lei. Como Cristo foi constituído por Deus Sumo Sacerdote, precisava de uma mudança radical em toda a lei. Com isso, foi firmada uma nova aliança, não só com o Israel de Deus, mas com toda a humanidade, em que Cristo é o Sumo Sacerdote eterno confirmado por Deus.

JESUS FOI FEITO FIADOR. A aliança foi de Deus com a humanidade em que o fiador foi Jesus de Nazaré, o Filho de Deus, ele que também é o Sacerdote entre Deus e os homens. Este fiador também era, conforme os tempos em que esta carta foi escrita, o mediador do pacto ou aliança. Ou ainda era o intercessor entre duas partes para que o pacto ou acordo fosse realizado e esse conceito esta de acordo com o ofício de Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário