Pesquisar este blog

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Hebreus 10:15-16

Hebreus 10:15-16 - E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque depois de haver dito. Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, E as escreverei em seus entendimentos; acrescenta.
E TAMBÉM O ESPÍRITO SANTO. O autor está mais uma vez a citar mais um texto do Velho Testamento como prova de que, seus argumentos estavam de acordo com o que Deus havia planejado. E uma coisa importante que aprendemos neste ponto, é que o escritor sustenta a tese de que as Sagradas Escrituras com as suas muitas profecias messiânicas foram inspiradas pelo Espírito Santo de Deus. Assim sendo, os leitores desta carta não tinham como rejeitar que estas palavras eram de Deus e não do homem.

NO-LO TESTIFICA, PORQUE DEPOIS DE HAVER DITO. O que o Espírito Santo havia dito e testificado como sendo palavra de Deus, e que estava de acordo com o plano de Deus para a nova dispensação? Jeremias 31:33 - Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.

ESTA É A ALIANÇA. O antigo pacto, também foi chamado de aliança entre Deus e o seu povo Israel, em que o Senhor por meio dos seus anjos entregou a Moisés e Moisés como legislador do povo judeu escreveu e entregou aos hebreus. Vindo a plenitude dos tempos, Deus prometeu fazer com seu povo uma nova aliança, desta vez, tendo como Mediador o Príncipe, seu Filho Jesus Cristo, que também é Rei, Profeta e Sacerdote.

QUE FAREI COM ELES. Na antiga aliança o objeto daquele pacto foram os filhos de Israel, porque antes disto o Senhor já havia prometido ao patriarca Abraão que daria uma terra boa e farta para seus descendentes. Mas também foi dito a Abraão que todas as nações do mundo seriam abençoadas por seu descendente, o Messias. De forma que a nova aliança foi feita não somente com a nação de Israel, mas com todos os povos do mundo.

NAQUELES DIAS, DIZ O SENHOR. Os dias do Antigo Testamento já haviam passado, e a prova disto é que Israel não mais andava de acordo com a lei de Moisés, é tanto que, os cativeiros foram impostos como aditivos da quebra da aliança. Novos dias o Senhor já anunciava pelos seus profetas e sobre isso escreveu Paulo: Mas vindo à plenitude dos tempos Deus enviou seu filho, nascido de mulher, nascido sob a lei (Gálatas 4:4).

POREI AS MINHAS LEIS EM SEUS CORAÇÕES. Deus escreveu em tábuas de pedra seus mandamentos para os filhos de Israel, e a legislação por completa de Moisés para os hebreus foram escritas com letras. Mas, no novo pacto de Deus com a igreja de Cristo é escrita nas tábuas dos nossos corações, e isso não é feito com papel e tinta, mas sim com os ensinos mais profundos e diretivos do Espirito Santo em nossa alma e espírito.

E AS ESCREVEREI EM SEUS ENTENDIMENTOS. Quando se fala sobre o entendimento está se tratando da alma que é o ser mais profundo do homem, o que o evangelho chama de homem interior. O evangelho de Cristo é diferente da lei de Moisés, porque ele transforma o homem pela regeneração espiritual, e isso a lei não foi capaz de fazer com os filhos de Israel. A nova dispensação leva os remidos para mais perto de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário