Pesquisar este blog

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Hebreus 10:29

Hebreus 10:29 - De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?
DE QUANTO MAIOR CASTIGO. Nesta parte de sua carta, o autor repassa advertências duras, sobre aqueles que não derem ouvidos, a mensagem do evangelho que tinha chegado em todo o Israel. Este castigo será mais duro do que, até mesmo aqueles que eram punidos, conforme a lei de Moisés, quando quebravam os mandamentos impostos pela lei. Os Judeus haviam rejeitado o Filho de Deus (João 1:11), e agora, os hebreus não podiam correr o mesmo erro de rejeitarem a proposta da nova dispensação da graça.

CUIDAIS VÓS SERÁ JULGADO MERECEDOR. A lei era muito clara, no que diz respeito a declarar, quais eram as penalidades impostas para aqueles que transgredissem seus estatutos. E os levitas procuravam de todas as maneiras fazer com que, todos conhecessem a legislação de Moisés. Assim sendo, quando alguém era punido, ele sabia porque estava sendo apedrejado e morto, e sua consciência lhe dizia que era merecedor.

AQUELE QUE PISAR. Hoje muito mais, todos aqueles que dentro do tempo da nova dispensação, rejeitam a Cristo, não serão tidos por inocentes, até porque, o Espírito de Deus tem procurado convencer a todos do pecado, da justiça e do juízo. Pisar ao Filho de Deus é não dar crédito ao que ele representa para toda a humanidade, em termos de benefício. A obra perfeita de redenção realizada por Jesus foi para abençoar a todos.

O FILHO DE DEUS. Falar em Jesus como Filho de Deus é falar sobre o Emanuel de Deus, ou seja, Deus entre os homens. Falar sobre Cristo como Filho de Deus é aceitar que Deus veio até aos homens por meio de Jesus de Nazaré. Falar de Jesus como Filho de Deus é falar de sua divindade. E na verdade, Jesus não foi gerado de uma relação entre um homem e uma mulher, mas ele foi gerado pelo Espírito Santo do Senhor.

E TIVER POR PROFANO O SANGUE DA ALIANÇA. No primeiro momento, o escritor fala sobre o perigo de se pisar o Filho de Deus, o rejeitando como Senhor e Salvador. Agora, o autor mostra o mesmo risco para aqueles que rejeitam a obra perfeito de expiação e propiciação efetuada pelo Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Para que Cristo estabelecesse uma nova aliança, ele teve que pagar o alto preço de sangue, sua vida.

COM QUE FOI SANTIFICADO. Os sacrifícios da antiga dispensação tinham o fito de purificar os que deles participavam, sejam os sacerdotes ou mesmo o povo. Já na nova aliança de Deus com a igreja de Cristo, o resultado da expiação e propiciação feitas por Jesus, tem o efeito santificador. E este efeito santificador fala de regeneração, de novo nascimento, de transformação, por isso se fala que o remido é uma nova criatura.

E FIZER AGRAVO AO ESPÍRITO DA GRAÇA? O profeta (Zacarias 12:10) fala sobre este Espírito da graça. Jesus também prometeu enviar este mesmo Espírito, e assim o fez, no dia de pentecostes. Desde então, este Espírito de Deus tem procurado levar Cristo a todas as pessoas. Fazer agravo ao Espírito da graça e blasfemar contra o Espírito Santo de Deus, coisa que não tem perdão (Marcos 3:29), isso foi o próprio Jesus quem falou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário