Pesquisar este blog

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Hebreus 9:11

Hebreus 9:11 - Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos de homens, isto é, não desta criação.
MAS VINDO. No texto anterior o autor faz uma introdução sobre o momento de transição entre a velha dispensação e a implantação por Jesus da nova dispensação da graça, o que ele chama de reforma. Agora, o escritor entra direto no assunto principal deste tema, que foi justamente a vinda do Messias de Deus, o Emanuel, Deus entre os homens, para mudar tudo. Este mudar tudo causou um impacto radical na vida religiosa dos hebreus, é tanto que muitos não aceitaram tal mudança e por isso rejeitaram a Cristo.

CRISTO. Geralmente o autor desta carta utiliza mais, somente o nome de Jesus, em vez de Jesus Cristo ou nosso Senhor Jesus Cristo, que é o título mais completo do nome do Filho de Deus. Porem, se percebe que foi de propósito do escritor usar neste ponto o sobrenome “Cristo” porque este adjetivo referente ao Messias de Deus, diz respeito ao ungido de Deus e o enviado de Deus Pai. Cristo fala da missão redentora do Messias.

O SUMO SACERDOTE. Os sumos sacerdotes constituídos conforme a legislação de Moisés, e de conformidade com a velha dispensação da lei, deveria ser da linhagem de Arão. No entanto, as profecias que falavam do sacerdócio de Cristo anunciavam que o Cristo de Deus, seria Sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque. Assim sendo, Cristo foi constituído Sumo Sacerdote, não da linhagem de Arão nem de Levi.

DOS BENS FUTUROS. Os sacerdotes ou os sumos sacerdotes constituídos pelos filhos de Israel para ministrarem as coisas do tabernáculo ou dos templos de Jerusalém, todos eles ministravam sobre as coisas desta terra. Porem, o Cristo de Deus veio e foi feito Sumo Sacerdote por Deus para ministrar sobre as coisas futuras, ou seja, sobre as coisas eternas, que não hão de passar, porque sua aliança é superior ao pacto da lei de Moisés.

POR UM MAIOR E MAIS PERFEITO TABERNÁCULO. O tabernáculo ou tenda da congregação dos filhos de Israel não era algo eterno. Este mesmo santuário que foi construído por Moisés, estava sujeito ao desgaste do tempo, é tanto que só durou até o tempo de Davi. Mas o tabernáculo celestial sobre o qual Cristo ministra é maior, e superior e também é perfeito, porque é o próprio trono da graça de Deus onde Cristo está assentado a mão direita da majestade celestial, como Sumo Sacerdote eterno.

NÃO FEITO POR MÃOS DE HOMENS. O tabernáculo terreno, que fazia parte do culto de adoração dos filhos de Israel, onde ministravam os sacerdotes da tribo de Levi, e onde também faziam seus serviços os sumos sacerdotes da linha de Arão foi feito por mãos de homens, fracos, impuros e pecadores. Mas o céu dos céus, onde é o trono da majestade celestial, não foi feito pelas mãos dos homens, porque é a própria habitação de Deus.

ISTO É, NÃO DESTA GERAÇÃO. Tanto o tabernáculo administrado pelos sacerdotes da tribo de Levi era deste mundo, quanto os templos que foram construídos em Jerusalém também eram desta geração dos filhos dos homens. O lugar da habitação de Deus, onde Cristo é sumo Sacerdote é tão precioso que faz parte de uma outra dimensão da existência das coisas. Pertence à vida eterna, e as heranças eternas dos remidos de Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário