Pesquisar este blog

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Hebreus 9:18-19

Hebreus 9:18-19 - Por isso também o primeiro não foi consagrado sem sangue. Porque, havendo Moisés anunciado a todo o povo todos os mandamentos segundo a lei, tomou o sangue dos bezerros e dos bodes, com água, lã purpúrea e hissope, e aspergiu tanto o mesmo livro como todo o povo.
POR ISSO TAMBÉM O PRIMEIRO. O autor esta se referindo ao primeiro testamento, o que em alegoria representava a velho dispensação da lei ou ainda a velha aliança de Deus com o seu povo Israel. O conteúdo de toda a legislação de Moisés fazia parte de um pacto entre Deus e o seu povo, em que o Senhor se comprometia em abençoar com bênçãos materiais e o povo assumia o compromisso de ser fiel aos mandamentos da lei.

NÃO FOI CONSAGRADA SEM SANGUE. Este evento encontra-se registrado no capítulo vinte e quatro de Êxodo, em que Moisés toma setenta dos representantes dos filhos de Israel, juntamente com Arão, seu filhos, Nadabe e Abiú. Em que neste momento, o grande líder dos descendentes de Abraão tomou vários bezerros e também muitos bodes, sacrificou ao Senhor e tomando o sangue destes animais aspergiu o povo.

PORQUE HAVENDO MOISÉS ANUNCIADO A TODO O POVO. O autor faz uma mistura de textos das literaturas dos hebreus, juntando-se a isso as tradições orais daquele povo para tecer seus argumentos em favor da obra perfeita de Cristo, em detrimento da antiga aliança da lei mosaica. Certamente o escritor pensa neste momento em Moisés fazendo seus discursos perante os filhos de Israel para lhes expor a sua legislação.

OS MANDAMENTOS SEGUNDO A LEI. É bom lembrar neste ponto aos leitores, que a lei de Moisés não era somente uma lei voltada para a vida religiosa dos filhos de Israel. Porem, a legislação de Moisés era completa para a convivência em sociedade de uma nação, que estava entrando em Canaã e precisava de leis, sociais, políticas e religiosa. Como nós temos em nosso país, a Constituição, Código Civil e Penal e outras leis também.

TOMOU O SANGUE DOS BEZERROS E DOS BODES, COM ÁGUA, LÃ PURPÚREA E HISSOPE. Não temos por escrito todos os elementos que estão escritos neste texto, em se tratado do capítulo vinte e quatro de Êxodo, mas certamente o autor toma emprestado de outros trechos da lei para descrever um evento que aconteceu com Moisés, os representantes dos filhos de Israel, junto ao Monte Sinai, quando anunciava a lei ao povo de Israel.

E ASPERGIU TANTO O MESMO LIVRO. Certamente esta era uma tradição oral dos filhos de Israel, porque o mesmo texto também não entra neste detalhe quanto ao livro em que tenha sido aspergido com o sangue dos bezerros, dos bodes, misturados com água, com lã purpúrea, hissope e etc. Também faz jus lembrar que nem todos os costumes e tradições do povo hebreu estavam registrados nos livros, sem falar nos livros apócrifos.

COMO TODO O POVO. Agora sim, o texto de Êxodo fala sobre que Moisés tendo feito o sacrifício cruento de bezerros, também não fala sobre os bodes do nosso texto aqui em foco, então ele aspergiu o povo. Êxodo 24:8 - Então tomou Moisés aquele sangue, e espargiu-o sobre o povo, e disse: Eis aqui o sangue da aliança que o Senhor tem feito convosco sobre todas estas palavras. Assim sendo, o primeiro foi consagrado com sangue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário