Pesquisar este blog

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Hebreus 11:12

Hebreus 11:12 - Por isso também de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu, e como a areia inumerável que está na praia do mar.
POR ISSO TAMBÉM DE UM. Há uma certa discussão dos comentaristas bíblicos quanto a interpretação deste texto, porque não se sabe com certeza sobre quem o autor se refere. Existem aqueles que acham que o escritor está se reportando ao corpo de Sara que já com seus noventa anos, humanamente falando não havia mais possibilidade de gerar filhos. Como também há aqueles que pensam que o autor fala de Abraão que já se encontrava com seus cem anos de Idade, e por fim, existem os que falam sobre o casal.

E ESSE JÁ AMORTECIDO. Nas três hipóteses citadas no parágrafo anterior essa frase pode caber, uma vez que, em si tratando do patriarca Abraão, na verdade, nem mesmo nos tempos modernos com um avanço da tecnologia médica tem chance de um homem com cem anos de idade gerar filhos. Em se tratando do caso de Sara, o caso se torna ainda mais difícil, porque além de ter noventa anos, tinha a comprovação de que era estéril.

DESCENDERAM TANTOS. O autor fala da importância da fé, tanto de Abraão, quanto de sua esposa Sara, que do impossível tornou as coisas possíveis, uma vez que, tanto um quanto o outro já não tinha condições de formarem nem mesmo uma família, quanto mais um grande número de descendentes. Porem, isso foi possível, por meio da fé, que deu crédito a promessa que o Senhor fez a Abraão, de que dele surgiria uma nação.

EM MULTIDÃO. Na verdade, tudo começa com um só descendente, Isaque, que nasceu de um milagre, depois vem o caso de Jacó, que depois dele desce uma família para peregrinar no Egito, mas quando de lá sai, já pode ser vista como uma nação, cumprindo assim a promessa feita aos patriarcas. Tanto na saída do Egito, quando na entrada da terra prometida, Canaã, se podia contar como multidão em número.

COMO AS ESTRELAS DO CÉU. O Escritor se utiliza de uma metáfora para descrever a multiplicidade dos filhos de Israel, daqueles que foram descendentes de Abraão. Esta mesma promessa foi citada quando o Senhor fez aliança com Abraão e lhe prometeu multiplicar os seus descendentes. Gênesis 22:17 - Que deveras te abençoarei, e grandissimamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e como a areia que está na praia do mar; e a tua descendência possuirá a porta dos seus inimigos.

E COMO A AREIA INUMERÁVEL. Esta outra metáfora também fazia parte da mesma promessa feita ao patriarca Abraão, e confirmada a Isaque e também a Jacó. Quem poderá contar os graus de areia que contêm nos oceanos? Assim seriam os descendentes de Abraão. Sem falar nos filhos da fé que também se tornaram, conforme a nova dispensação da graça, em filhos de Abraão pela fé, porque Abraão é pai dos que creem.

QUE ESTÁ NA PRAIA DO MAR. Imagina a quantidade de partículas de areia que se pode encontrar nas praias de todos os mares que há sobre a terra. Não existe computador que possa calcular o número dos filhos de Israel, juntando-se a isso os filhos pela fé do patriarca Abraão. Em tudo isso, o que o autor deseja mesmo é falar sobre que Deus é fiel no cumprimento de tudo aquilo que ele promete, basta que vivamos pela fé nele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário