Pesquisar este blog

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Hebreus 12: 28-29

Hebreus 12: 28-29 - Por isso, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e temor. Porque o nosso Deus é um fogo consumidor.
POR ISSO, TENDO RECEBIDO UM REINO. A igreja de Cristo é participante do reino de Deus, e isso já havia sido profetizado pelo profeta Daniel 7:27 - E o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão. Quem aceita a Cristo já começa a participar deste reino, aqui e agora.

QUE NÃO PODE SER ABALADO. Este é o reino do Messias de Deus, Jesus Cristo, que não terá fim eternamente, isso está também registrado no profeta Daniel 7:14 - E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído. O milênio será apenas o começo do reino de Cristo sobre o mundo, mas sobre este mesmo reino está previsto que nunca venha a ser abalado.

RETENHAMOS A GRAÇA. Esta graça de Deus, dentro da nova dispensação é importantíssima, porque é por ela que os salvos se tornam participantes da salvação. E Paulo deixou isso bem claro em Efésios 2:8-9 - Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie. Reter esta graça é não se desviar dos caminhos do evangelho de Cristo Jesus.

PELA QUAL SERVIMOS A DEUS. No tempo da lei de Moisés ou na dispensação da lei, os filhos de Israel diziam servir a Deus pela obediência aos estatutos da legislação de Moisés. Já na dispensação da graça, servimos a Deus por meio da graça divina que é um favor da parte do Senhor para conosco, mesmo que não mereçamos, e os parâmetros deste serviço a Deus se encontra no evangelho poderoso de Cristo.

AGRADAVELMENTE. Ninguém que serve a Deus neste mesmo tempo da graça divina, assim o faz de má vontade, pelo contrário, servimos a Deus e ao seu reino de maneira feliz, agradável e espontânea. No tempo da lei, desde criança que os judeus eram forçados pelos líderes religiosos e pelos pais também a que se submetessem as regras da legislação de Moisés, sob ameaça de receberem as maldições impostas pela lei.

COM REVERÊNCIA E TEMOR. Mas ao mesmo tempo, servimos ao Senhor com todo respeito e decência, porque o Deus grande e poderoso requer dos que se achegam a ele respeito a sua pessoa. Além do mais, precisamos servir a Deus com temor, e isso se traduz por ter a certeza de que haveremos de prestar contas diante dele, que é o juiz dos vivos e dos mortos. Este temor, nos leva a viver uma vida de santidade.

PORQUE O NOSSO DEUS É UM FOGO CONSUMIDOR. Alguém pode dizer: Estamos no tempo da graça, então podemos fazer o que bem desejar, que a graça de Deus nos dará cobertura. A coisa não é bem assim, uma vez que, Deus não se deixa escarnecer, e horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo. Por isso que o autor termina avisando aos seus leitores que, o nosso Deus é um fogo consumidor. Assim como ele agiu no passado, se for preciso ele executa juízos ainda hoje e sempre. Todo cuidado é pouco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário