Pesquisar este blog

sábado, 1 de julho de 2017

Hebreus 12:16

Hebreus 12:16 - E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura.
E NINGUÉM SEJA DEVASSO. Essa é uma expressão um tanto dura do escritor para com Esaú, filho de Isaque e irmão de Jacó. O livro de Gênesis não tem escrito em suas páginas que Esaú fosse devasso. Certamente o autor faz uma interpretação de algumas tradições orais dos judeus a cerca deste personagem. Mas, neste caso, ser devasso seria viver completamente para os prazeres carnais, buscando se envolver nos mais impuros meios sexuais, com a prostituição, adultério, prevaricação e fornicação.

OU PROFANO. Já esta palavra “profano” é mais cabível ao que diz as Escrituras sobre Esaú, porque ele se destacou como alguém que estava mais voltado para as coisas deste mundo, do que envolvido com as coisas espirituais. Um homem profano é aquele que se deixa levar pelas coisas materiais, que é dominado pelas coisas terrenas em detrimento das coisas espirituais. Profano é aquele que vive para o mundo.

COMO ESAÚ. Esse Esaú era irmão gêmeo de Jacó, filho de Isaque e Rebeca. Ele era ruivo e peludo, que se tornou um hábil caçador. Sua história é destacada na bíblia como alguém que vendeu seu direito de primogenitura por um prato de comida. Ainda no ventre de sua mãe já fazia guerra com seu irmão Jacó, o que permanece até os dias de hoje, entre judeus e palestinos, em cumprimento a uma profecia. Neste texto, Esaú representa aqueles que desprezam o mais importante pelo insignificante.

QUE POR UMA REFEIÇÃO. Isso é o que se ler em Gênesis 25:29-30 - E Jacó cozera um guisado; e veio Esaú do campo, e estava ele cansado. E disse Esaú a Jacó: Deixa-me, peço-te, comer desse guisado vermelho, porque estou cansado. Por isso se chamou Edom. O direito de primogenitura era muito importante dentro da estrutura familiar, portanto, não tinha preço e valia imensamente mais do que um prato de lentilhas.

VENDEU. E o negócio foi proposto por Jacó, vendo a fragilidade de seu irmão, por isso que um dos significados do nome Jacó é trapaceiro. Este evento se ver em Gênesis 25:31-32 - Então disse Jacó: Vende-me hoje a tua primogenitura. E disse Esaú: Eis que estou a ponto de morrer; para que me servirá a primogenitura? Há quem diga que Jacó seria o primogênito, mas Esaú lutou e venceu, nascendo primeiro, é tanto que na hora do parto, foi amarrada uma fita vermelha na mão de Jacó, mas Esaú tomou a frente.

O SEU DIREITO. E continua o texto em Gênesis 25:33-34 - Então disse Jacó: Jura-me hoje. E jurou-lhe e vendeu a sua primogenitura a Jacó. E Jacó deu pão a Esaú e o guisado de lentilhas; e ele comeu, e bebeu, e levantou-se, e saiu. Assim desprezou Esaú a sua primogenitura. O autor mostra esse exemplo com o objetivo de alertar aos seus leitores para que não trocassem as coisas de Deus por nada desta vida.

DE PRIMOGENITURA. O direito de primogenitura envolvia alguns importantes privilégios para o primogênito da família. Em termos de herança, o primogênito, conforme a cultura dos hebreus, ele recebia em dobro dos bens que recebiam seus demais irmãos. Na ausência do chefe da família, no caso o pai, ele era a autoridade do lar, e com a morte do pai, ele que ocupava o lugar da maior autoridade na família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário