Pesquisar este blog

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Hebreus 12:27

Hebreus 12:27 - E esta palavra: Ainda uma vez, mostra a mudança das coisas móveis, como coisas feitas, para que as imóveis permaneçam.
E ESTA PALAVRA. O restante deste capítulo trata de advertências importantes, no que diz respeito, a chamar os leitores desta carta, bem como a todos que conhecem esta mensagem, sobre as devidas providências que o Deus Criador ira tomar, no tempo escatológico do fim. Os hebreus conheciam bem a forma mais rígida como Deus tratava com os desobedientes as suas palavras. É tanto que, os judeus estavam sob o domínio dos romanos, como repreensão e recompensa da rebeldia deles.

AINDA UMA VEZ. No deserto de Meribá e Massá, os que murmuraram ao senhor não escaparam das penalidades. Os que estiveram no momento da entrega da lei presenciaram quão terrível foi ali no Monte Sinai. Os cativeiros babilônico e assírio também foram uma demonstração que, com Deus não se brinca. Caso os hebreus não se firmassem mais ainda no evangelho da graça de Deus, coisas piores se repetiriam.

MOSTRA A MUDANÇA. Comparado o que aconteceu na saída dos filhos de Israel do Egito, com as dês pragas, a mortandade que ocorreu no deserto de Meribá e Massá, e os momentos terríveis no Monte Sinai, com o que vai acontecer no futuro, no tempo próprio da grande tribulação. O que já aconteceu, e que era do conhecimento dos hebreus, não significava quase nada, do que ainda vai suceder no futuro, mostrando a mudança de maiores castigos, sobre este mundo, e os que nele habitam.

DAS COISAS MÓVEIS. Jesus falou de que, esta terra há de passar (Mateus 24:35). O livro das revelações também fala de que esta terra, o mar e o céu atmosférico hão de passar para dar lugar um novo céu e uma nova terra Apocalipse 21:1 - E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Tudo que há neste mundo palpável e visível aos olhos humanos hão de ter o seu fim. É justamente a estas coisas tangíveis que o autor chama de “móveis”.

COMO COISAS FEITAS. Certamente o escritor se reporta ao que está registrado no livro dos começas Gênesis 1:1 - No princípio criou Deus os céus e a terra. Estes céus, certamente se falam dos céus sideral, com o sol, lua, estrelas, cometas, asteroides, planetas e outros, em toda a extensão do universo. A terra, incluindo o mar, os oceanos, plantas, animais, aves e os próprios seres humanos, como coroa da criação.

PARA QUE AS IMÓVEIS. As coisas imóveis são justamente aquelas que são eternas, e que fazem parte do mundo e habitação do próprio Deus. Esta terra com seus sistemas e subsistemas mais complexos, já é previsível de que um dia haverá de ser destruída. Mas o céu dos céus, que é a morada de Deus, jamais haverá de se acabar ou mudar. A palavra de Deus é eterna, bem como a salvação que é vida eterna para os remidos.

PERMANEÇAM. As coisas terrenas, visíveis e palpáveis, com sua composição atômica ou orgânica são perecíveis, se gastam com o passar do tempo, porque são todas coisas temporais e fracas. Mas as coisas própria de Deus e do seu reino, que é o reino eterno do nosso Deus, nunca, jamais, hão de serem abaladas. De forma que, o novo céu, que representa a Sião Celestial, não perece, não muda, porque é eterno, para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário